PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Pesquisadores da Universidade da Califórnia trocam experiências com Ceará sobre eficiência do uso da água na Agricultura

19 de abril de 2022 - 17:07 # # # # #

Ascom Sedet - Texto e Fotos

Na última segunda-feira (19), o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Júnior, acompanhado do executivo do Agronegócio da Sedet, Sílvio Carlos Ribeiro, recebeu os pesquisadores da Universidade da Califórnia (Davis) Daniele Zaccaria e Richard Snyder. Os professores vieram para Fortaleza ministrar palestras sobre o uso eficiente de água na agricultura e apresentar técnicas voltadas para a agricultura irrigada aplicadas no estado norte-americano, cujo clima se assemelha ao do semiárido nordestino.

A missão é financiada pelo Banco Mundial, inédita no Brasil, que tem o objetivo de melhorar a gestão da água no Ceará. “A ideia é fazer uma conexão Sedet e Funceme unindo o conhecimento dos americanos em agricultura irrigada, a fim de gerar emprego e renda nas regiões atendidas. Os pesquisadores iniciarão por Limoeiro do Norte, municípios da Região do Cariri e posteriormente na transposição do rio São Francisco”, disse o executivo Silvio Carlos.

Para o secretário Maia Júnior, mesmo com as limitações de recursos hídricos, o agronegócio cearense tem procurado se adptar. “Estamos evoluindo, partindo de uma lógica que a água é limitada. Temos que apostar em culturas que permitam uso mais de racional de água e ganhar escala”, avaliou.

“A Califórnia, que se destaca no cultivo de frutas e castanhas, tem um clima semelhante ao do Ceará e também sofre com problemas de acesso à água para a agricultura”, disse Zaccaria. As boas práticas vivenciadas por eles poderão ser utilizadas com o intuito de aumentar a produtividade da agricultura irrigada no Ceará.

Na manhã de terça-feira (19), Silvio Carlos abriu a palestra “As experiências da Califórnia com a eficiência do uso da água na Agricultura”, que aconteceu na Federação da Agricultura do Estado do Ceará (Faec) e foi ministrada pelos especialistas estrangeiros. O secretário-executivo do agronegócio acredita que conhecer esses estudos e a suas expertises farão toda a diferença para uma futura aplicação em solo cearense.