PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Iniciada a vacinação contra gripe H1N1 para os internos do sistema prisional

12 de maio de 2022 - 16:54 # # # # #

Ascom SAP

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) inicia a vacinação contra a gripe H1N1 para os internos do sistema prisional do Ceará. A ação faz parte da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza do Ministério da Saúde, com o objetivo de evitar a contaminação entre os internos. As medidas de precaução envolvem, ainda, cuidados de higiene e acompanhamento médico dos apenados. Além disso, também será realizada a regularização da situação cadastral dos internos no Sistema de Notificação do Programa Nacional de Imunização.

Segundo o Núcleo de Saúde da SAP, serão 9.470 doses, que se referem a 30% do pedido total, sendo 7.940 para pessoas privadas de liberdade e 1530 para servidores e colaboradores. A imunização protege contra três subtipos do vírus da gripe – A (H1N1), A (H3N2) e influenza B. Além disso,reduz complicações que podem produzir casos graves da doença, internações e óbitos.

As unidades prisionais que irão iniciar a vacinação são: Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL 2), Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II), Unidade Prisional Professor José Sobreira de Amorim, Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima (CPPL 1), Instituto Psiquiátrico Governador Stênio Gomes, Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa (IPF) e Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes.

As vacinas serão aplicadas com a colaboração dos alunos do curso de enfermagem da Universidade Federal do Ceará (UFC), coordenados pela professora Ana Karina Pinheiro. A programação de imunização no sistema penitenciário segue até o dia 13 de maio, com a aplicação completa da primeira remessa de doses.

A coordenadora da equipe de saúde prisional da SAP, Purdenciana Ribeiro, salienta a importância da realização da campanha de vacinação no sistema prisional. “É importante salientar que o calendário vacinal é uma das principais prioridades da saúde prisional. Nós seguimos o planejamento da Secretaria Estadual da Saúde. Assim que foram liberadas o quantitativo do grupo de saúde prisional nós demos início a campanha e estamos no aguardo da liberação do outro lote para dar continuidade aos demais”, afirma.

A estudante do curso de enfermagem da Universidade Federal do Ceará, Cecilia Bibiano, comenta sobre a experiência em imunizar os internos do sistema prisional. “Para nós é muito importante poder contribuir com o estado no auxílio da saúde pública do sistema penitenciário. Está sendo uma experiência muito enriquecedora. Essa oportunidade vai nos proporcionar aprendizado e um encontro com essas pessoas que também são seres humanos e merecem ser tratadas com dignidade”, conclui.

O interno do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II), Felipe Alves, agradece pela imunização. “A importância da vacinação no sistema prisional é justamente evitar a proliferação do vírus entre os internos. Gostaria de agradecer o empenho da secretaria em nos proporcionar a chance de manter nossa saúde em dia”, atenta.

O interno da Unidade Prisional Professor José Sobreira de Amorim, Francisco Almeida, ressalta a importância da cobertura vacinal para a população carcerária. “Como estamos confinados, a vacinação nos previne de doenças e nos garante a imunidade. Essa campanha é muito importante para nos manter saudáveis no convívio com os demais internos”, afirma.