PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Profissionais da Assistência Social recebem capacitação para atender povos e comunidades tradicionais em todo o Ceará

13 de maio de 2022 - 16:15 # # # #

Sheyla Castelo Branco - Ascom SPS

O Estado do Ceará conta com uma riquíssima pluralidade histórica e para atender os diversos povos e comunidades tradicionais, a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) vai capacitar 762 profissionais do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) das regiões do Sertão Central, Grande Fortaleza, Litoral Leste e Cariri. As formações iniciam na próxima segunda-feira, 16 de maio, às 8h30, no Hotel Plaza, com palestra da Assessora de Acolhimento aos Movimentos Sociais da Casa Civil, a doutora e professora Zelma Madeira. Também ministram palestra a coordenadora de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial, Martír Silva, e a gerente da Célula de Segurança Alimentar e Nutricional da SPS, Regina Praciano.

As formações ocorrerão nas cidades de Fortaleza, Quixadá, Sobral e Juazeiro do Norte e serão realizadas por meio das Coordenadorias de Gestão do SUAS e de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial da SPS, contemplando profissionais dos Cras, Creas, técnicos da Vigilância Socioassistencial e da gestão municipal dos 184 municípios cearenses.

“Quando falamos da política da Assistência Social estamos falando de garantia de direitos para os mais vulneráveis, e é nosso dever assegurar que todos os cearenses que necessitam desta política tenham acesso a ela. Os povos e comunidades tradicionais precisam de um olhar mais atento as suas formas de organização e seus costumes para que recebam um atendimento eficiente, que contemple todas as suas necessidades”, destaca Onélia Santana, secretária titular da SPS.

Assessora de Acolhimento aos Movimentos Sociais da Casa Civil, Zelma Madeira, lembra que a família é um eixo estruturante para as politica públicas. “A família é uma construção social e histórica que precisa ser valorizada considerando sua diversidade e também a questão racial. Precisamos ouvir estas famílias, saber como elas pensam e o que necessitam para que possamos construir uma política de Assistência Social forte e orgânica, que contemple toda esta pluralidade que temos aqui no Estado do Ceará”, frisa Zelma Madeira, que vai conduzir a palestra Metodologia de Trabalho Social com Famílias dos Povos Originários e Povos e Comunidades Tradicionais.

A coordenadora especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial da SPS, Martír Silva, ressalta que as formações têm como conteúdo as questões étnico-raciais e o atendimento às famílias da população negra e dos povos e comunidades tradicionais. “Essas formações vêm agregar à política da Assistência Social, provocando a reflexão e conscientização das equipes de trabalho do SUAS sobre o fenômeno do racismo institucional, e com isso, queremos provocar a possibilidade de criação de mecanismos de compreensão, identificação e enfrentamento a este tipo de racismo, que impede muitas vezes que as políticas públicas alcancem a todos igualmente e com a mesma eficiência”, pontua Martír Silva.

Políticas transversais

“As oficinas são destinadas aos profissionais do SUAS e contarão com a participação de representantes dos diversos povos e comunidades tradicionais do Ceará, tais como: indígenas, quilombolas, ciganos e povos de terreiro. A nossa ideia é incluir e mostrar que a política da assistência social é transversal e evolui a medida que dialoga com as outras políticas”, complementa a coordenadora da Gestão do SUAS da SPS, Célia Melo.

As formações contarão ainda com palestras da coordenadora da Ceppir, Mártir Silva; da Gerente da Célula de Segurança Alimentar e Nutricional da SPS, Regina Praciano e de pesquisadores do Laboratório de Estudos e Pesquisa em Afrobrasilidade, Gênero e Família (Nuafro), da Universidade Estadual do Ceará – (Uece), que também serão facilitadores dos grupos de trabalho formados durante as oficinas.

Programação

Data: 16 e 17 de maio
Horário: 8h30h às 12h e 13h30h às 17h
Local: Hotel Plaza Suítes –Rua Barão de Aracati, 94 –Praia de Iracema

16/05
8h – Credenciamento e café de boas-vindas
8h30 – Abertura com mesa de autoridades
9h – Metodologia de Trabalho Social com Famílias dos Povos Originários e Povos e Comunidades Tradicionais com a participação da Prof. Dra. Zelma Madeira – (UECE/ASEMOV)
12h às 13h30min – Intervalo para o almoço.
13h30min – Relações Étnico Raciais e Racismo Estrutural com a participação de Martír Silva- Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial – (CEPPIR)
15h30h – A Segurança Alimentar integrada ao Sistema Único de assistência Social –Suas e sua Relação com os Povos e Comunidades Tradicionais, com a participação da Regina Praciano – Gerente da Célula de Segurança Alimentar e Nutricional da SPS.

17h – Encerramento

17/05
8h – Café da manhã.
8h30min – Grupos de trabalho com os seguintes temas: Formação dos profissionais no manuseio do método e Técnicas e instrumentos para o trabalho cotidiano com as famílias dos povos e comunidades tradicionais).
12h às 13h30h – Intervalo para o almoço.
13h30h – Retorno para exposição dos debates em plenária.
17h – Encerramento.

Data: 19 e 20 de maio
Horário: 8h30h às 12h e 13h30h às 17h
Local: Faculdade Cisne, localizada na Av. Dr. Antônio Moreira Magalhães, nº 457 – Jardim Monólitos, Quixadá

Data: 24 e 25 de maio
Horário: 8h30h às 12h e 13h30 às 17h
Local: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai, localizado à Av. Dr. Arimateia Monte e Silva, nº 1003, Campo dos Velhos, Sobral

Data: 31/05 e 01/06
Horário: 8h30h às 12h e 13h30 às 17h
Local: Juazeiro do Norte.