PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Uece participa do novo Sistema de Integração e Cooperação Acadêmica Hospitalar do Ceará

17 de maio de 2022 - 13:41 # # # # # # #

Adriana Rodrigues - Ascom Uece

A Uece, junto às demais IES estaduais, assume importante papel para o ensino e a pesquisa em saúde no âmbito dos hospitais universitários cearenses

A Universidade Estadual do Ceará (Uece), por meio de sua mantenedora (Funece), integra o recém-criado Sistema Estadual de Integração e Cooperação Acadêmica Hospitalar (SICAH/CE), por meio da Lei Complementar nº 280/2022.

O SICAH tem por finalidade conjugar esforços, recursos e estratégias, no âmbito da rede de saúde da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), visando incentivar e aprimorar o ensino superior estadual e a pesquisa na área da Saúde, bem como colaborar para a criação, a implementação e a manutenção de políticas públicas voltadas à promoção, à proteção e à recuperação da saúde, além da otimização, da organização e do funcionamento dos serviços públicos de saúde.

A Uece, como produtora de conhecimento, contribuirá ainda mais significativamente com o ensino e com a Saúde Pública do estado, devendo colaborar também para a implementação e a operacionalização da Política de Expansão e Interiorização do Ensino Superior Público no Ceará.

De acordo com o reitor da instituição, professor Hidelbrando Soares, “a vinculação dos hospitais universitários à Funece é um ponto alto para os novos cursos que serão ofertados e demonstra que vivemos não só a maior, mas também a mais qualificada expansão e interiorização de nossa história. Com hospitais universitários em Fortaleza, em Quixeramobim e em Crateús, os novos cursos de Medicina já iniciarão suas atividades com campo de estudo, de pesquisa e de inovação para estudantes e professores. Com isso, ampliam-se as possibilidades de formação qualificada de médicos e a oferta de serviços de saúde à população interiorana.”

Além da Uece, também integram o Sistema, Sesa, Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Fundação Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Fundação Universidade Regional do Cariri (Urca), Conselho Estadual de Saúde do Ceará (Cesau) e Conselho Estadual de Educação do Ceará (CEEC).

Uece, UVA e Urca coordenarão as Diretorias de Promoção e Incentivo ao Ensino e à Pesquisa em Saúde no âmbito dos hospitais universitários e demais estabelecimentos de saúde certificados ou que visem à certificação de “Hospital de Ensino”. Essa certificação será concedida às unidades hospitalares interessadas em receber alunos das universidades estaduais.

Ainda, com a criação do SICAH, fica assegurada às universidades estaduais do Ceará a reserva de, no mínimo, 50% do total das vagas ofertadas para estágio curricular, internatos e residências nos estabelecimentos de saúde que integram a Rede Sesa, entre eles os hospitais Universitário da Uece, em Fortaleza; Universitário do Sertão Central, em Quixeramobim; e São Lucas: Centro de Ensino e Pesquisa em Saúde, em Crateús, que, pela lei, passam a ser vinculados à Funece. Com a nova lei, as universidades estaduais também participarão da gestão administrativa e financeira desses hospitais.

“A Lei nº 280/2022, que estabelece o SICAH coloca a Uece em outro patamar em relação à gestão hospitalar, pois iniciativas de ensino, pesquisa e inovação na área de saúde se fortalecerão em termos orçamentários a partir da grande expertise que desenvolvemos na área de saúde.”, destaca o reitor Hidelbrando Soares.

Com a Lei, também é criada, no âmbito do Fundo de Inovação Tecnológica (FIT), uma subfonte destinada exclusivamente ao fomento e ao incentivo a ações, projetos e programas de ensino, pesquisa e inovação em saúde.

Servidores e docentes das universidades públicas estaduais e os servidores da Sesa envolvidos na realização de projetos de ensino, pesquisa e inovação em saúde financiados pelo FIT poderão receber bolsas de pesquisa relativas à participação, nos termos pactuados em plano de trabalho. Os recursos do FIT poderão ser aplicados, ainda, em projetos e em ações voltadas ao incentivo do ensino, da pesquisa e da inovação tecnológica em saúde, a serem desenvolvidos no âmbito das universidades estaduais, isoladamente ou em parceria com outras instituições de ensino superior.