PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

BigData Social é tema de debate com coordenadores da SPS

25 de maio de 2022 - 08:53 # # #

Ascom SPS

O BigData Social, plataforma virtual que permite visão integrada e transparente da área da Assistência Social, foi apresentado nessa terça-feira (24) para técnicos, coordenadores e gestores da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS). A ferramenta utiliza tecnologia de ponta, que viabiliza coleta, armazenamento e análise rápida de grandes volumes de dados e indicadores, sobre auxílios sociais, educação, moradia, trabalho e renda.

A titular da SPS, Onélia Santana, destacou a importância da ferramenta à promoção e acompanhamento de políticas públicas nos municípios. “Promover políticas públicas e tomar decisões exigem análise de dados e evidências. O BigData Social nos permite fazer um raio-X, acompanhar a realidade social nos municípios, que é onde as ações e os projetos acontecem. É uma ferramenta essencial para quem faz políticas públicas, para que possamos melhor assessorar os 184 municípios, apresentar-lhes propostas e ajudá-los a superar os desafios sociais”, ressaltou.

De acesso rápido e fácil, pela Rede Acesso Cidadão, o BigData viabiliza alimentação e acompanhamento prático e analítico de dados de vários programas e projetos da Proteção Social desenvolvidos pela SPS, a exemplos do Mais infância Ceará/Criança Feliz, do Cartão Mais Infância, Vale Gás Social, dentre outros. “Essa é mais uma ferramenta tecnológica que nos auxiliará, gestores, coordenadores e agentes públicos, na melhoria das políticas públicas de assistência e proteção social”, acrescenta o secretário-executivo da Proteção Social, Francisco Ibiapina.

A partir de filtros disponíveis, a plataforma permite obter e gerenciar, de forma geral ou segmentada por regiões, por município, por segmentos sociais e pelo perfil dos beneficiários, informações sobre segurança alimentar e nutricional das famílias, saúde das crianças e gestantes, sobre condições de moradias e participação em atividades de esporte e lazer.

“O Big Data foi criado para auxiliar gestores na tomada de decisões de forma mais eficiente, e já está disponível. É um projeto vivo, mas em constante construção e evolução”, destaca a líder do BigData, do Laboratório de Inovação e Dados doGoverno do Estado, Mariana Gonçalves.

A ferramenta viabiliza maior compreensão das necessidades das famílias mais vulneráveis; dar mais transparência aos dados da Assistência Social, gera maior aproximação do governo e cidadão pelos meios digitais, e melhora o monitoramento dos impactos dos auxílios públicos fornecidos à sociedade. Atualmente, a plataforma reúne dados de cerca de 40 mil famílias cearenses e segue em constante alimentação.