PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Ambulatório no HRN orienta mães com dificuldade de amamentar

27 de maio de 2022 - 16:36 # # # # # # #

Teresa Fernandes - Ascom HRN - Texto e Fotos

Na assistência pediátrica é realizada a puericultura, que acompanha o desenvolvimento do bebê

O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Regional Norte (HRN), unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) administrada pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), oferece um atendimento diferenciado no Ambulatório de Aleitamento Materno, serviço voltado ao incentivo da amamentação.

Na assistência pediátrica, direcionada a pacientes egressos da internação no HRN, é realizada a puericultura, que acompanha o crescimento e a evolução neurológica do bebê, além de abordar questões relacionadas ao aleitamento, as principais dificuldades e como contorná-las. O Ambulatório conta, ainda, com atendimento em Enfermagem, que contempla o público geral.

Acompanhada desde o nascimento do filho, Benício, de 5 meses, a agricultora de Santa Quitéria, Sarah Garcia Rodrigues, 28, elogia o atendimento. “É ótimo. Os profissionais explicam bem, o desenvolvimento do meu filho é acompanhado, se ele está ganhando peso direitinho”, avalia.

“Os profissionais explicam bem, o desenvolvimento do meu filho é acompanhado, se ele está ganhando peso direitinho”, avalia Sarah Garcia Rodrigues, mãe do Benício

A entrevistadora de Santana do Acaraú, Cleidiane Tibúrcio, 38, faz questão de amamentar Ana Lycia, de 8 meses. “Acho ótimo o serviço, ajuda, tira as dúvidas e incentiva muito a gente”, ressalta.

A pediatra do Ambulatório de Aleitamento Materno do HRN, Izabella Tamira, ressalta que os principais problemas relacionados à amamentação têm origem na dificuldade de pega e de posicionamento do bebê na mama. “A pega incorreta pode acarretar problemas para a mãe, como o ingurgitamento mamário (popularmente conhecido como leite empedrado) e a mastite, e para o próprio bebê, que não vai conseguir sugar o direito e vai ter perda de peso”, avalia.

Tamira explica, ainda, que mesmo mulheres que tiveram uma experiência negativa anterior com amamentação podem conseguir amamentar outro filho. “Estamos aqui para dar esse suporte, orientar e fazer com que essa mãe obtenha sucesso. Para que ela seja uma potencial doadora, precisa estar bem psicologicamente, ter uma rede de apoio que possibilite que ela coma adequadamente, consiga descansar. Nós também fazemos parte dessa rede no momento em que damos as orientações, ajudamos e, assim, ela consegue fornecer para o filho o melhor alimento possível”, completa.

Serviço

Banco de Leite do HRN
Telefone: (88) 3677-9467
WhatsApp: (88) 98883-4079