PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Dia Nacional do Geógrafo: Supesp destaca o trabalho desses profissionais na Segurança Pública

27 de maio de 2022 - 16:19 # # #

Ascom Supesp

No dia 29 de maio é comemorado o Dia Nacional do Geógrafo, a Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp) homenageia três profissionais da geografia, que estão no time de colaboradores e realizam análises e pesquisas. Dentro desse trabalho, vale destacar o aprimoramento das Áreas Integradas de Segurança (AIS), tomando como base o mapa do Ceará e as estatísticas sobre criminalidade. As AISs auxiliam nas tomadas de decisão, bem como nas aplicações das políticas públicas de segurança. As AISs estão divididas em 25 territórios e podem ser vistas pelo link.

“Para segurança pública compreender a dinâmica da criminalidade no território isso é fundamental. Aqui fizemos um estudo das áreas críticas de interesse da segurança pública. E a partir dessa compreensão do espaço geográfico, podemos vislumbrar os meios de combater os delitos. A geografia contribui pra construção da cultura de paz”, afirmou Anderson Barboza, que é geógrafo e diretor da Diretoria de Estratégia em Segurança Pública (Diesp/Supesp).

Além de Anderson, a Supesp conta com os geógrafos Ícaro Arruda, que trabalha na área administrativa, e Flávio Moreira, assessor da Dipas/Supesp. Flávio utiliza os conhecimentos da geografia para trabalhar em prol de um Ceará mais seguro, exercendo função voltada para o geoprocessamento. “Nesse prisma, faço um olhar geográfico das coisas, para analisar e integrar o desenvolvimento de pesquisas com base em dados estatísticos criminais, sociais, econômicos e ambientais. Além disso, faço gerência das bases cartográficas para construir mapas de interesse da segurança pública do Ceará”, explicou Flávio, que é Especialista em Geotecnologias/Geoprocessamento pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/Minas).

Sobre o Dia do geógrafo no Brasil

A data foi instituída em 29 de maio de 1936, por ocasião da criação do Instituto Nacional de Estatística – atual Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A profissão de geógrafo foi oficialmente estabelecida no Brasil pela Lei nº 6664/79, visando definir os requisitos para sua execução e áreas de atuação direta. Além do papel de lecionar, cabe ao geógrafo: “reconhecimentos, levantamentos, estudos e pesquisas de caráter físico-geográfico, biogeográfico, antropogeográfico e geoeconômico e as realizadas nos campos gerais e especiais da Geografia, que se fizerem necessárias.