PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Transição do Governo do Ceará tem primeira reunião integrada

9 de novembro de 2022 - 17:53

Roberto Leite - Ascom Casa Civil Texto
Thiago Gaspar e Carlos Gibaja Fotos

Em primeiro encontro, equipes técnicas da atual gestão e da próxima discutem cronograma de ações

Na tarde desta quarta-feira (9), as equipes de transição do Governo do Ceará realizaram a primeira reunião presencial, no Palácio da Abolição. Além dos integrantes da comissão de transição, também estiveram presentes ao primeiro encontro, a governadora em exercício do Ceará, Maria Nailde Pinheiro Nogueira; o governador eleito, Elmano Freitas; e a vice-governadora eleita, Jade Romero.

Neste primeiro momento, as duas equipes técnicas, da atual gestão do Executivo e da futura gestão, irão discutir os primeiros encaminhamentos sobre o processo de trabalho nesta transição e apresentar dados dos trabalhos iniciais, que já vêm sendo realizados desde a última segunda-feira (7).

A governadora em exercício, Nailde Pinheiro, relembrou o cronograma de ações da transição já executados, como a constituição das duas equipes e seus nomes publicados no último domingo (6), no Diário Oficial do Estado (DOE) e ressaltou a importância do processo. “A equipe já foi constituída pela governadora Izolda Cela. E hoje, estamos iniciando aqui a nossa primeira reunião da comissão de transição. As equipes indicadas terão o primeiro contato, quando cada um vai buscar trazer os projetos que a atual gestão já alcançou e as propostas de trabalhos que o governador eleito Elmano (de Freitas) irá desempenhar. Essa é a primeira de muitas outras reuniões”, pontuou.

Elmano de Freitas, governador eleito do Ceará para o quadriênio 2023/2026, destacou as primeiras ações a serem discutidas e como será a dinâmica de análise do material apresentado.

“A minha expectativa é nós analisarmos com muitos detalhes tudo que vem sendo executado pelo nosso atual governo nas diversas áreas. Vamos ter uma apresentação de todas as secretarias, de tudo que está sendo realizado. Mas não só o que vêm realizando, mas também as dificuldades encontradas. Eu acho que nós devemos conhecer tudo com bastante detalhe. É importante que a gente se aprofunde. Temos que aprofundar, na transição, como o novo Governo vai se organizar administrativamente, se mantemos as secretarias atuais ou não. Nós temos um novo Governo Federal, que deve fazer uma reforma administrativa. E temos que ver até que ponto o Governo Estadual vai espelhar o Federal”, destacou Elmano de Freitas.

Sobre as prioridades do seu Governo a partir de 1º de janeiro de 2023, Elmano frisou os compromissos de campanha prioritários para os primeiros meses de gestão, como a passagem gratuita interurbana na Região Metropolitana de Fortaleza, a construção de novos hospitais regionais no estado e a conclusão da universalização da escola em tempo integral, já em pleno andamento no Governo Camilo Santana/Izolda Cela. Assim como reduzir a fila de cirurgias eletivas e ampliar o combate à fome e à pobreza no Estado. “Eu tenho absoluta segurança que, no começo do nosso Governo, temos que fazer um combate efetivo à fome, porque isso não pode esperar”, afirmou o governador eleito.

Diante dessas discussões, o anúncio do seu secretariado só virá após as decisões tomadas pela comissão de transição, após a primeira quinzena de dezembro. Compõe a equipe de transição por parte da atual gestão estadual os secretários/técnicos Chagas Vieira (coordenador), Ronaldo Borges, Fernanda Pacobahyba, Flávio Jucá, Vladyson Viana, Rita Bezerra; e pela indicação do governador eleito, Eudoro Santana (coordenador), Luísa Cela, Alfredo Pessoa de Oliveira, Augusta Brito, Max Quintino e Ana Maria Fontenele.