PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Monkeypox: população tem acesso a resultado de testagem via Saúde Digital

17 de novembro de 2022 - 11:07 # # # #

Evelyn Barreto - Ascom Sesa - Texto
Iza Machado - Arte gráfica

Cearenses testados para a monkeypox (varíola dos macacos) agora podem ter acesso aos resultados dos exames laboratoriais de forma mais rápida via Saúde Digital, plataforma on-line da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). A análise é realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen) e o resultado é divulgado após 24h do recebimento da testagem pelo equipamento.

A agilidade no resultado leva a uma maior resolutividade para os pacientes, como explica a secretária executiva de Vigilância em Saúde da Sesa, Sarah Mendes D’Angelo. “Por meio da plataforma, agora cada paciente tem acesso direto ao resultado da testagem, de forma desburocratizada, obedecendo ao prazo de análise do Lacen. Essa possibilidade viabiliza uma solução na angústia do paciente em relação ao diagnóstico”.

O serviço está disponível no Saúde Digital, no botão Resultados de Exames Monkeypox. Para conferir o diagnóstico, é necessário informar o CPF, a data de nascimento e o nome da mãe.

“Esse é mais um serviço para garantir o acesso à saúde da população cearense, de forma ágil e prática. Desde o começo de setembro, iniciamos essa sistematização de fornecimento dos laudos laboratoriais vindos do Lacen via plataforma da Sesa”, destaca a gestora.

De acordo com painel da Sesa, mais de 490 casos monkeypox foram confirmados no Ceará.

Monkeypox

A monkeypox é uma doença viral. A transmissão entre humanos ocorre, principalmente, por meio de contato com lesões de pele de pessoas infectadas. O contágio causa erupções que se desenvolvem pelo rosto e depois se espalham para outras partes do corpo. Os principais sintomas envolvem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e fadiga.

O Ceará registrou o primeiro caso de infecção pela doença em junho deste ano. Desde então, a Sesa tem reforçado medidas como busca ativa de contatos e coleta de material para exames laboratoriais. “A monkeypox ainda é uma preocupação, visto que ainda recebemos informações novas com frequência. Quando conseguimos mapear o resultado dos testes mais rapidamente, podemos fazer algo de forma mais ágil e efetiva”, afirma Sarah Mendes.

Dentre as medidas preventivas contra a monkeypox, estão: evitar o contato direto com pessoas contaminadas, lavar constantemente as mãos com água e sabão e usar máscara de proteção cobrindo nariz e boca.