PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Taxa de desemprego no Ceará é a menor registrada desde o início de 2016

17 de novembro de 2022 - 17:22 # # #

Ascom IDT

O Ceará atingiu a menor taxa de desemprego do Nordeste: 8,6%, segundo o IBGE

Uma excelente notícia para a economia e os trabalhadores cearenses. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta quinta-feira (17), mostrou que o Ceará aparece entre as seis unidades da federação que apresentaram redução da taxa de desemprego entre o segundo e o terceiro trimestre de 2022. O indicador diminuiu de 10,4% para 8,6% da força de trabalho local, número inferior à taxa nacional (8,7%).

Os indicadores mostram que o contingente de desocupados foi estimado em 343 mil pessoas, 69 mil a menos do que no trimestre anterior, destacando o Ceará como a menor taxa de desocupação do Nordeste.

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Júnior, ressalta que o conjunto de esforços, planejado há quatro anos, quando as secretarias se estruturaram e focaram na transformação econômica, fez com que os resultados começassem a aparecer de forma sistemática. “Estamos muito satisfeitos, pois quebramos uma sequência de desemprego na casa de dois dígitos e alcançamos uma taxa de desocupação menor que a do Brasil e a melhor taxa do Nordeste, distante de estados bem mais competitivos, como Pernambuco e Bahia. É, sem dúvida, um resultado a se comemorar. Mas o trabalho tem que ter continuidade. As taxas precisam ser menores, o estado precisa crescer muito mais para superar a pobreza e promover a inclusão social.”

Os setores da agricultura (criação de 41 mil postos de trabalho), indústria (29 mil) e informação, comunicação, atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (27 mil) puxaram a maior oferta de trabalho no Ceará nesse terceiro trimestre de 2022, ainda que esse resultado tenha sido atenuado pela redução do nível ocupacional nos segmentos de alojamento e alimentação (extinção de 28 mil ocupações) e de transporte, armazenamento e correios (-11 mil).

Para presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Vladyson Viana, “o desempenho do Ceará no terceiro trimestre de 2022, com redução na taxa de desocupação, demonstra o esforço do Governo do Estado em desenvolver políticas públicas de apoio ao emprego e ao empreendedorismo, somado a consolidação da recuperação da economia e geração de empregos”.