Calor provoca consumo de água recorde em Fortaleza

15 de março de 2010

O intenso calor de fevereiro provocou consumo recorde de água em Fortaleza. O volume líquido consumido na capital cearense no mês passado foi de 10.998.750 metros cúbicos de água. O maior registrado pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) em seus 38 anos de atuação. O clima atípico foi o principal responsável pelo resultado recorde. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), o mês passado foi o mais seco no Ceará nos últimos 21 anos. Choveu no Estado, em média, apenas 33 milímetros em fevereiro deste ano, 78,2% abaixo da média histórica. Em Fortaleza, foi registrada a maior temperatura para este mês desde 2005: 34 graus.

Os últimos três meses apresentaram crescimento constante no consumo de água. Em dezembro de 2009, o volume líquido foi de 10.552.682. Em janeiro deste ano, o volume foi de 10.699.511. Para acompanhar o aumento no consumo, a Cagece aumentou em 3,5% a oferta de água para a Capital. Esse percentual corresponde a um aumento de 0,3m3/s na adução no macrossistema. A estação de tratamento de água do Gavião, que abastece Fortaleza, opera atualmente com uma vazão média de 7,3m³/s.

A distribuição de água pela Cagece vem aumentando mês a mês. Em janeiro, a média de consumo foi de 24.784m³/dia. Em fevereiro essa média passou para 24.913 m³/dia, aumentando em 0,52% o consumo em relação a janeiro. Já a média dos nove primeiros dias de março, o aumento foi dia 1,3% em relação a fevereiro, com a média de consumo diário de 25.221m³/dia. Apesar do aumento na oferta, a Cagece orienta os clientes a utilizarem a água de forma consciente. No site da Companhia (http://www.cagece.com.br/pesquisa-escolar/dicas/dicas-contra-o-desperdicio) há dicas de uma boa utilização de bem esse recurso tão precioso.

 

Assessoria de Imprensa da Cagece

Márcio Teles (3101-1828)