Primeiros 50 km da Transnordestina começam nesta terça (17)

16 de agosto de 2010

A Ordem de Serviços será dada em Missão Velha, a partir das 12h30. Simultaneamente, o presidente Lula estará em Salgueiro (BA), em visita ao canteiro da ferrovia, para onde o evento será transmitido.

 

Será assinada, nesta terça-feira (17), em Missão Velha, município distante 535 km de Fortaleza, no Cariri, a Ordem de Serviços para o início da construção dos primeiros 50 km da Ferrovia Transnordestina no Estado, trecho Missão Velha-Aurora. A autorização será assinada em solenidade às 12h30m pelo presidente da Transnordestina Tufi Daher Filho, juntamente com o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, acompanhado do Secretário da Infraestrutura do Estado, Adail Fontenele e do presidente do Metrofor, Rômulo Fortes.

 

No mesmo horário o  presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará no município de Salgueiro (Pernambuco) em visita ao canteiro industrial da ferrovia, para onde o evento será transmitido simultaneamente. Antes, o ministro e sua comitiva, acompanhados do secretário Adail Fontenele e do presidente do Metrô de Fortaleza, Rômulo Fortes, conhecerão o Metrô do Cariri, inaugurado pelo Governo do Estado em dezembro de 2009, ligando as cidade de Juazeiro do Norte e Crato. A Transnordestina é um investimento do setor privado, financiado com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo federal.

 

A Transnordestina inicia-se em Eliseu Martins (PI), e segue até o município de Salgueiro (PE). Neste ponto, ela bifurca-se em dois traçados: um em direção ao Porto de Pecém e o outro para Porto de Suape (PE). O projeto da Ferrovia prevê a interligação com a Ferrovia Norte-Sul, a partir de Eliseu Martins (PI) até o município de Estreito (MA). A obra irá remodelar 550 km de ferrovia entre os municípios de Cabo (PE) e Porto Real do Colégio (AL), fazendo conexão com a malha ferroviária que desce em direção ao sudeste brasileiro. Serão 1.728 km de ferrovia, dos quais 823 km estão em execução. Os trechos com as obras mais avançadas, entre Missão Velha (CE) e Salgueiro (PE), com 96 km, e entre Salgueiro (PE) e Trindade (PE), com 163 km, serão concluídos em dezembro de 2010.

 

Desapropriações

 

A Seinfra está promovendo as desapropriações necessárias à execução das obras da Ferrovia Transnordestina no Ceará. Na execução das desapropriações de imóveis localizados na faixa de domínio da Transnordestina no Ceará – que vai de Missão Velha até o Pecém, em São Gonçalo do Amarante, num total de 527 km de extensão, os trechos foram divididos em Missão Velha-Acopiara, Acopiara-Quixadá e Quixadá-São Gonçalo do Amarante (Complexo Industrial e Portuário do Pecém). Os trabalhos totalizam investimento da ordem de R$ 6 milhões oriundos de convênio entre o Governo do Estado, mediante a Seinfra, e  o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Atualmente 197,632 km já tiveram a imissão de posse entre os municípios de Missão Velha e São Gonçalo do Amarante.

 

A Ferrovia Transnordestina permitirá a integração da estrutura produtiva do Nordeste com as demais regiões brasileiras, unindo três pontos do sistema ferroviário do Nordeste – Missão Velha (CE), Salgueiro (PE) e Petrolina (PE), possibilitando, assim, o desenvolvimento econômico de diversos setores em sua área de abrangência, especialmente o polo gesseiro do Araripe e o polo agroindustrial de Petrolina e Juazeiro. Além disso, integrará o sistema hidroviário do São Francisco, o sistema rodoviário sertanejo e o sistema ferroviário já existente, tornando mais eficiente a logística do transporte de cargas. A ferrovia deve gerar 550 mil empregos (diretos e indiretos), terá capacidade de transportar 30 milhões de toneladas de carga por ano em 2.278 quilômetros de extensão.

 

16.08.2010

 

Assessoria de Imprensa da Seinfra:

José Milton/Luiz Guedes ( josemilton.rocha@seinfra.ce.gov.br – 85 31013763)