Desemprego em queda, no mês de julho

25 de agosto de 2010

Em julho, a ocupação cresceu pelo terceiro mês consecutivo, representando um saldo de 4 mil vagas geradas.

 

Após a estabilidade apresentada nos últimos meses, a taxa de desemprego total diminuiu de 10,6%, em junho, para os atuais 10,2% da População Economicamente Ativa (PEA), segundo dados da Pesquisa de emprego e Desemprego, da Região Metropolitana de Fortaleza (PED/RMF), divulgada hoje (25/8), no instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT). O contingente de desempregados foi estimado em 179 mil pessoas, 7 mil a menos do que no mês anterior.

 

Em comparação com as demais Regiões Metropolitanas pesquisadas, a taxa de desemprego da RMF é a terceira menor, atrás somente de Belo Horizonte (8,3%) e Porto Alegre (8,9%). As demais Regiões apresentaram porcentagens superiores – São Paulo (12,6%), Distrito Federal (13,7%), Salvador (16,9%) e Recife (17,2%).

 

Em julho, a ocupação cresceu pelo terceiro mês consecutivo (4 mil). Por setor, os serviços e a construção civil criaram 11 mil e 9 mil postos de trabalho, respectivamente, acompanhados pela redução no Comércio (2 mil), na indústria de transformação (3 mil) e no agregado outros setores (11 mil).

 

Segundo dados da pesquisa, houve pequena elevação dos assalariados (3 mil), motivada pela ampliação do setor público (6 mil) e pela redução das ocupações no setor privado (3 mil). Cresceu também o número de trabalhadores autônomos (15 mil) e diminuiu o de empregados domésticos (12 mil) e nas demais posições ocupacionais (2 mil).

 

Os rendimentos médios reais, em junho de 2010, cresceram para o total dos ocupados (3,0%) e dos assalariados (2,8%), estimados em R$ 830 e R$ 936, respectivamente, resultado da ampliação dos rendimentos em todas as posições de ocupação analisadas. As massas de rendimentos reais dos ocupados e a dos assalariados apresentaram variação positiva (3,4% e 3,2%, respectivamente), decorrente principalmente do incremento do rendimento médio.

 

“A elevação do rendimento e da ocupação ampliou a massa de rendimentos, o que tem promovido o crescimento da economia. Estes resultados sinalizam no sentido de boas perspectivas para o mercado de trabalho, para os próximos meses”, destaca o presidente do IDT, De Assis Diniz.

 

A PED/RMF foi divulgada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), o Sine/CE, o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade).

 

25.08.2010

 

Assessoria de Imprensa do IDT:

Ana Clara Braga (anaclara@idt.org.br / 3101.5500)