Três policlínicas regionais já inauguradas

1 de outubro de 2010

Tauá, Camocim e Baturité já contam com unidades regionais que vão garantir tratamento sem a necessidade da população se descolar para a capital.

Três policlínicas regionais, construídas pelo governo do Estado, com recursos do Tesouro Estadual, já foram inauguradas em Camocim, Tauá e Baturité. Em Tauá, a inauguração foi no último dia 24, Baturité dia 28 e Camocim dia 29. Nas inaugurações, os moradores das regiões conheceram as instalações das novas policlínicas, que, como unidades regionais, vão atender a população de todos os municípios que integram as microrregiões.

No caso da policlínica regional de Camocim, serão atendidos os 152 mil habitantes da 16ª microrregião, que inclui os municípios de Barroquinha, Camocim, Chaval, Granja e Martinópole. De acordo com o Secretário de Saúde do Estado, Arruda Bastos, a construção das policlínicas e dos dois hospitais regionais nCariri, em Juazeiro do Norte, e Zona Norte, em Sobral, vai garantir tratamento às pessoas do interior sem que elas tenham que se deslocar até a capital.

Em Tauá, a policlínica regional vai atender a população de 109.810 habitantes dos municípios de Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá, integrantes da 14ª microrregião de saúde. Em Baturité, a Policlínica Clóvis Amora Vasconcelos assistirá os 135 mil habitantes dos municípios de Aracoiaba, Aratuba, Baturité, Capistrano, Guaramiranga, Itapiúna, Mulungu e Pacoti, da 4ª microrregião de saúde.

As policlínica regionais são equipadas com aparelhos de mamografia, ultrassonografia, endoscopia digestiva, ecocardiografia, ergometria, eletrocardiograma, audiometria. Além desses serviços, a população terá assistência de médicos especialistas em clínica geral, cardiologia, ginecologia, mastologia, cirurgia geral, oftalmologia, gastroenterologia, urologia, traumato-ortopedia, otorrinolaringologia.

As gestões das policlínicas regionais são através de consórcios públicos das microrregiões, uma  estratégia que fortalece a regionalização. Os consórcios foram aprovados pelas câmaras municipais e depois aprovados na Assembleia Legislativa do Estado. Através dos consórcios, os recursos para manutenção das policlínicas é compartilhado entre os municípios e o governo do Estado.

Mais 18 policlínicas regionais, sob gestão de consórcios públicos de saúde, estão em construção no Interior, uma experiência pioneira que o Ceará está servindo de modelo para o país. Ainda este ano serão inauguradas as policlínicas regionais de Acaraú, Campos Sales, Russas e Pacajus.

As novas unidades de saúde fazem parte da decisão do Governo do Estado em ampliar e melhorar a assistência e acesso à saúde, construindo além de 21 policlínicas regionais, os dois hospitais regionais nas regiões do Cariri, já em fase de conclusão, e no Norte, em construção em Sobral, e 17 Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) em todas as regionais do Ceará. Além das novas obras no interior, os sete hospitais e unidades estão ampliados reformados(HGF, Albert Sabin, Hospital de Messejana, Hospital Mental de Messejana, Hospital Waldemar  
Alcântara, Hospital São José, Hospital César Cals, Lacen, Hemoce, CIDH  
e IPC).

01.10.2010
Assessoria de Imprensa da Sesa:
Selma Oliveira (soliveira@saude.ce.gov.br – 85 3101.5220)