Diminuem casos de leptospirose, mas é preciso manter cuidados

25 de outubro de 2010

O Ceará reduziu este ano a ocorrência de leptospirose. Foram confirmados em 2010, com dados até 10 de outubro,  25 casos, com seis óbitos. Este ano deverá ser registrado o menor número de casos da série histórica iniciada em 1995. É o que mostra o Informe Mensal da Leptospirose divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado. No ano passado, por conta das enchentes registradas no Ceará na época das chuvas, período em que há crescimento do número de casos, foram confirmados 48 casos, com 9 óbitos.

 

A leptospirose é uma doença infecciosa febril que acomete o homem e animais podendo variar de um processo inaparente até as formas mais graves. É considerada uma zoonose emergente e atinge principalmente regiões tropicais. Os principais sintomas são febre, dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, com destaque para panturrilha (batata da perna) e calafrios. A infecção humana pode ocorrer pelo contato direto com a urina de animal infectado ou indiretamente, pela exposição à água e solos contaminados. Diferentes animais podem transmitir a doença, mas os ratos e os camundongos são os principais reservatórios.

 

 

 

25.10.2010

 

Assessoria de Imprensa da Sesa

 

Selma Oliveira (soliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220)