Faculdade de Veterinária ganha novo Centro de Referência em Pesquisa

1 de fevereiro de 2011

A Fazenda Guaiúba, que ocupa uma área de 300 hectares, localizada na Região Metropolitana, no município de Guaiúba, a 26 km de Fortaleza, abrigará o moderno Centro de Difusão de Biotecnologia Animal do Ceará (Nubace) da Faculdade de Veterinária (Favte), da Universidade Estadual do Ceará (Uece). Juntamente com o Nubace funcionará o Centro de Capacitação de Mão-de-obra Rural. Todo esse complexo deverá ser inaugurado dentro de 60 dias, aproximadamente. Os investimentos no projeto, no valor de R$ 2,2 milhões oriundos do Governo do Estado, são aplicados na reforma e ampliação das instalações existentes na Fazenda, e na implantação de alojamentos (masculino e feminino para alunos e para professores), refeitório, sala de Processamento de Alimentos, Câmara Fria, Centro de Processamento de Alimentos Alternativos para Animais, perfazendo um total de 14 setores.

 

Entre os 14 setores estão incluídos ainda, a instalação de laboratórios (Nutrição Animal, Bromatologia, Doenças Infecciosas, Biotecnologia da Reprodução Animal e Informática), um Sistema de Irrigação, Escola de Inseminadores, entre outros. A estrutura da Fazenda Guaiúba contará com um rebanho de bovinos, caprinos e ovinos que servirão como unidades demonstrativas para aulas práticas do Curso de Medicina Veterinária e nos cursos e treinamentos a serem realizados. Para o diretor da Favet, prof. Célio Pires Garcia, a Fazenda Guaiúba só trará benefícios para o agronegócio cearense, uma vez que a sua utilização será para fins didáticos, de pesquisa e de extensão. A Favet merece realmente ganhar um Centro de Referência em Pesquisa dessa natureza, o qual será muito bem utilizado para desenvolver as suas pesquisas de ponta.

 

A propósito, o Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias (PPGCV) da Uece alcançou conceito 6 em avaliação feita pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) – a melhor nota do Norte-Nordeste. Na área de Medicina Veterinária, o PPGCV, desde 2010, faz companhia a três das mais importantes universidades do Brasil: UFMG, UFRSM e USP. O resultado da avaliação, realizada a cada três anos, foi divulgado pela Capes no segundo semestre de 2010.

 

A Favet, através da Fazenda Guaiúba/Nubace, vai voltar parte de suas atenções, ou seja, estudos e pesquisas, na expansão do agronegócio. Para que isso aconteça, apostará nos seus projetos de qualificação e capacitação de mão-de-obra, que irão atender a nova realidade de mercado. Para tanto, serão criados cursos com turmas de 25 participantes, destinados aos produtores rurais, tratadores, profissionais (técnicos agrícolas, engenheiros agrônomos, médicos veterinários) e estudantes dos cursos de Veterinária, Agronomia e Zootecnia. Agindo assim, a Favet contribui para estimular o setor produtivo da pecuária, com capacitação do trabalhador rural que passa a ter novas perspectivas de melhoria da qualidade de vida e estimulo para a sua fixação no campo.

 

A direção da Favet formulou convite ao Reitor Assis Araripe, Pró-Reitores, diretores de Centros e Faculdades, ouvidor, professores e assessores para uma visita ao canteiro de obras da Fazenda Guaiúba. Na ocasião, conheceram todas as instalações do empreendimento e visitaram as construções antigas, como um silo para armazenamento de grãos e que foi construído em 1945 pelos americanos. As estruturas arquitetônicas dos setores antigos da Fazenda, como a casa sede, foram mantidas.

 

O diretor da Favet, professor Célio Pires Garcia, falou da concepção inicial do projeto Nubace para a Fazenda Guaiúba, que previa a implantação de Laboratório de Tecnologia do Sêmem e Inseminação Artificial (para caprinos e ovinos); Laboratório de Tecnologia de Embriões; Laboratório Integrado de Biologia Molecular; Laboratório de Diagnóstico de Doenças Infecciosas e Parasitárias; e Laboratório de Produtos Naturais. Essas unidades já existem na Faculdade de Veterinária da Uece e poderão ser utilizadas como suporte aos trabalhos desenvolvidos pelo Nubace, bem como, nos trabalhos de pesquisa, ensino e extensão.

 

Ao ser redimensionado, o Nubace, em suas novas instalações, permitirá a criação de uma unidade mais enxuta e com maior alcance social. O que viabiliza tal ação é o direcionamento do setor para a capacitação e preparação de mão-de-obra rural, sem, contudo, deixar em plano inferior um programa de educação continuada para médicos veterinários, engenheiros agrônomos, zootecnistas e técnicos agrícolas dos órgãos e empresas públicas e privadas. A reformulação do Nubace possibilitará treinar e capacitar a mão-de-obra rural de forma continuada, suprindo uma enorme lacuna existente no setor pecuário do Ceará. Isso também trará elevação dos níveis de produção e de produtividade tornando o setor mais rentável e mais atrativo para novos investimentos.

 

A nova estrutura do Nubace vai propiciar a implementação de cursos e treinamentos, e difusão de tecnologias além de aulas práticas. As ofertas de treinamentos vão atender alunos, profissionais (Médicos Veterinários, Agrônomos, Zootecnistas e Técnicos Agrícolas), trabalhadores e produtores rurais. Dentre os Cursos e treinamentos promovidos pelo Nubace  serão ofertados: Inseminação Artificial de bovinos, caprinos e Ovinos; Podologia e Casqueamento; Treinamento em Aplicação de Vacinas, Medicamentos e em Primeiros Socorros em Animais de Produção; Manejo e Conservação de Pastagens; e Bem Estar Animal.

 

A fazenda conta com uma reserva onde se encontra grande variedade de espécies vegetais como Sabiá, Angico, Aroeira, Pau Branco, Pau D’arco e outros. Para preservar todo esse patrimônio, o professor Célio Garcia informa que a administração superior da Uece, através da Segurança Patrimonial, sob o comando do coronel Adriano de Moura Soares, instalou um posto policial na Fazenda Guaiúba. Mediante essa atitude, todas as providências para reprimir roubos e saques de madeiras, bem como a caça predatória de animais já foram tomadas.

 

Contato: Diretor da FAVET, prof. Célio Garcia pelo telefone 3101-9831

 

31.01.2011

Assessoria de Imprensa da Uece

Fátima Serpa (mfserpa@uece.br / 85 3101.9605)