Chuvas no Ceará devem permanecer em torno da média histórica

18 de fevereiro de 2011

Desde a quinta-feira (17), técnicos da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), assim como os dos órgãos meteorológicos dos outros estados nordestinos, trabalham na atualização do prognóstico oficial de chuvas para os meses de fevereiro a maio. “Observamos que as condições dos oceanos Atlântico e Pacífico evoluíram favoravelmente para uma boa quadra chuvosa no Ceará. Dessa forma, a probabilidade de chuvas em torno da média passa a ser 45%. As chances de precipitações acima da média são de 40% e há 15% de probabilidade de chuva abaixo da média”, explicou Antônio Geraldo Ferreira, gerente do Departamento de Meteorologia da Funceme. A média histórica de chuvas no Estado no período chuvoso é de 750mm a 800mm.

Os cientistas ficam reunidos até esta sexta-feira (18), em Natal/RN para observar as análises climáticas de cada centro meteorológico, com objetivo de traçar o prognóstico mais preciso. Além dos estados do Nordeste, pesquisadores do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) participam da reunião em Natal.

Geraldo Ferreira lembra que no dia 17 de janeiro, os mesmos órgãos apontaram 40% de probabilidade de chuvas em torno da média histórica no Estado, durante os meses de fevereiro, março, abril e maio. Para a categoria acima da média, a previsão era de 35% de chances e a categoria abaixo da média tinha 25% de probabilidade.

Acumulado

Desde o início da quadra chuvosa no Ceará, 1º de fevereiro, ate esta sexta-feira a precipitação acumulada é de 90,5 milímetros em todo o Estado. A média para estes 18 dias é de 97,8%, ou seja, choveu 7,4% menos que a média. Vale ressaltar que os meses de março e abril são, historicamente, os mais chuvosos em todas as regiões cearenses.

 

18.02.2011

Assessoria de Imprensa da Funceme

Guto Castro Neto (comunicacao@funceme.br / 85 3101.1102)