Hospital de Messejana alerta população sobre a asma

5 de Maio de 2011

A Asma acomete cerca de 200 mil pessoas em Fortaleza, onde estima-se que menos de 1% da população afetada tenha acesso à assistência adequada e ao controle das crises. Sendo a terceira causa de internação do país entre as doenças respiratórias, atinge 10% da população brasileira e 300 milhões de pessoas em todo o mundo. Para informar melhor a população sobre o controle da Asma nesta sexta-feira (6), entre 8h30min às 12 horas, o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, em parceria com a Sociedade Cearense de Pneumologia, realizará um evento de alerta. Através do Programa de Controle da Asma Grave e de Difícil Controle (Procam), o Hospital de Messejana é referencia no tratamento da doença e tem papel fundamental na conscientização sobre o tratamento. “Já existem ferramentas eficazes no controle da Asma, mas a população precisa saber como utilizá-las de maneira eficiente”, revelou Socorro Martins, pneumologista e diretora do Hospital de Messejana.

 

O evento vai abrir oficialmente as comemorações do Dia Mundial de Controle da Asma, que aconteceu no dia 4 de maio. Dentro da programação acontecerá um Seminário onde serão apresentados os resultados do Programa do HM, além de apresentações teatrais, sabatinas e o concurso da utilização da bombinha de controle da doença. A equipe organizadora também vai testar como está o conhecimento dos pacientes sobre a asma. Os participantes que se destacarem na gincana receberão brindes. A animação também marcará o encerramento do evento que vai contar com a alegria do boneco gigante Juca Cajuzinho, mascote da Campanha. 

 

Programa de Controle da Asma do Hospital de Messejana

 

Atualmente, mais de mil cearenses são atendidos pelo Programa de Controle da Asma Grave e de Difícil Controle do Hospital de Messejana (Procam). Criado em 2009, já atendeu mais de 22 mil pessoas e oferece assistência médica, educacional e remédios gratuitos aos pacientes. De acordo com o coordenador do Procam, Petrônio Leitão, a asma é uma doença crônica com índices elevados de hospitalização e atendimentos na emergência, comprometendo intensamente a qualidade de vida de seus portadores. “Ele revelou que com o Programa do HM, a situação de muitos pacientes mudou graças aos resultados de excelência. “É considerável a queda no número de atendimentos na emergência”, disse Petrônio 

 

Saiba Mais

 

Os sintomas da asma na criança, assim como no adulto, são recorrentes, ou seja, não estão presentes o tempo todo. Há períodos em que o paciente apresenta falta de ar, chiado no peito, secreção e um pouco de tosse. Estes sintomas aparecem em diferentes circunstâncias e intensidades e em geral, estão relacionados com mudanças de temperatura, contatos com substâncias irritantes, alérgenos, poeira, ou são desencadeados por exercícios físicos ou estresse.

 

Os principais sinais de alerta são:

 

– Tosse seca persistente – principalmente à noite;
– Sibilância (chiado no peito);
– Respiração mais rápida do que o normal;
– Falta de ar;
– Cansaço físico;
– Sensação de aperto ou dor no peito. 

 

Onde buscar tratamento para a asma

 

Existem em Fortaleza dois centros de referência para o tratamento, atendimento e distribuição de medicamentos aos portadores de asma grave: Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, onde pode-se ter acesso através dos postos de saúde, e Hospital Universitário Walter Cantídio. A Prefeitura de Fortaleza, através do programa Proaica, fornece medicamentos para a população infantil. O tratamento regular da asma, além da melhora dos sintomas, resulta em economia para os cofres públicos através da redução de procedimentos de custos elevados como internações e atendimentos de emergência. O controle da doença também implica em redução do seu impacto social já que, livre de sintomas, os asmáticos são capazes de participar de atividades diversas, incluindo trabalho, educação e esportes. 

 

05.05.2011

Assessoria de Imprensa do Hospital de Messejana

Stella Magalhães (85 9998.7464 – 3101.4092)