Implosão de 20% da arquibancada superior do Castelão acontece neste domingo

10 de junho de 2011

Tudo pronto para mais uma etapa da obra de ampliação, modernização e adequação do estádio Plácido Aderaldo Castelo, o Castelão, para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. No próximo domingo (12), às 9 horas, será realizada a implosão de parte da arquibancada oeste do Estádio. A área será utilizada para a construção do Edifício Central, onde funcionarão os Camarotes e toda a inteligência do Castelão, com Sala de Monitoramento, Controle Automatizado do Estádio, Broadcasting, além de Camarotes, Media Center, Áreas Vips, Vestiários etc.

Para realizar a implosão, o Consórcio Castelão, responsável pela obra, contratou a única empresa brasileira com certificação ISO 9000, a Fábio Bruno Construções. Desde 1970, a empresa dedica-se a serviços de implosões, túneis e desmonte de rocha com a realização de mais de 20 implosões de edificações de grande porte com sucesso. Em parceria com a norte-americana ASI (Applied Science International, LLC), a Fábio Bruno Construções utiliza um software capaz de simular a implosão, prevendo assim os mais diferentes cenários possíveis e possibilitando a otimização das ações para garantir o sucesso da operação.

Ao todo, serão 245 pessoas e 54 viaturas envolvidas diretamente para garantir a segurança e a ordem durante toda a ação. A ação é um trabalho integrado da Secretaria Especial da Copa 2014, Consórcio Castelão, Defesa Civil do Estado e do Município, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, Autarquia Municipal de Transito (AMC), Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Guarda Municipal de Fortaleza e Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza.

Os trabalhos terão início às 6 horas, com o posicionamento das equipes. Até as 10 horas, os itinerários das linhas de ônibus e vans que costumam operar no entorno do Estádio serão alterados. A população residente na área de segurança máxima, a 200 metros de raio do Castelão, também será evacuada, a partir das 7 horas, para um local reservado, garantindo assim total segurança à população. Agentes da Defesa Civil do Estado e do Município também estarão presentes orientando a comunidade sobre os procedimentos de segurança.

Com um período médio de duração de 140 minutos, toques sonoros foram convencionados para orientar toda a operação, conforme descrição abaixo:

1° Toque – às 8h30 – Bloqueio total das vias
2° Toque – às 8h50 – Inspeção final da área evacuada
3° Toque – às 8h55 – Aviso de implosão
4° Toque – às 9h – IMPLOSÃO
5° Toque – Liberação da área após checagem dos técnicos responsáveis

Prevenção

Para garantir o sucesso total da ação, medidas preventivas estão sendo realizadas desde abril deste ano. Entres elas, está a Inspeção Cautelar de todas as residências próximas ao Castelão. Dessas visitas, foi produzido um documento personalizado, registrado em cartório, que identifica a condição atual de cada uma das residências para que, em caso de algum dano causado pela implosão, seja providenciada a reparação.

Com o apoio da Defesa Civil, foram realizadas ainda visitas a cada um dos moradores com a distribuição de instruções documentadas, informando todos os detalhes de como será realizada a operação. Além disso, o Consórcio Castelão dispõe de seguros de Responsabilidade Civil e de Engenharia para garantir a proteção e segurança não só da obra, mas de toda a periferia, em caso de eventualidades.

Outra medida foi a instalação de três sismógrafos que irão determinar a direção das ondas, a hora da sua chegada e a intensidade, possibilitando assim o cálculo da distância e da intensidade real da vibração provocada pela implosão.

 

Tráfego

A Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) montou uma operação de trânsito especialmente para a implosão. Para garantir o bloqueio total da área de risco durante a implosão serão disponibilizados 50 agentes de trânsito, cinco viaturas e seis motocicletas.

O trabalho da AMC terá início às 6 horas com a coibição de estacionamento nas vias que serão bloqueadas. Às 7 horas está prevista a interdição de todas as avenidas que dão acesso ao estádio: Alberto Craveiro, Dedé Brasil, Juscelino Kubtschek e Dep. Paulino Rocha. Serão 14 pontos de bloqueios para garantir que nenhum veículo circule pela área isolada.

Além disso, 32 agentes da Divisão de Operações da Etufor orientarão operadores e passageiros antes, durante e após a implosão, no entorno do Castelão. Durante todo o período da operação, viaturas e motocicletas farão rotas para reforçar os bloqueios. Ao final da implosão será feita uma vistoria nas vias ao redor do estádio para garantir que elas estejam seguras para serem liberadas.

A AMC montou um esquema com dois raios de atuação, um mais amplo para possibilitar os desvios e outro de menor grau, para o trânsito interno de moradores da região. Os principais bloqueios serão nos seguintes cruzamentos:

Rua Regina de Fátima x Rua Eldorado
Rua Regina de Fátima x Rua Cristais Paulista
Av. Alberto Craveiro x Rua Eldorado
Av. Dep. Paulino Rocha x Rua do Contorno
Av. Alberto Craveiro x Rua do Contorno
Av. Paranjana x Av. Heróis do Acre

Para cada rota bloqueada a AMC sugere um desvio, todos orientados por agentes de trânsito e com sinalização adequada. São eles:

Sentido Alberto Craveiro/Castelão: desvio pela Av. do Contorno.
Sentido Dedé Brasil/Castelão: desvio pela Av. Heróis do Acre – Av. Prudente Brasil – R. Eldorado.
Sentido Paulino Rocha/Castelão: desvio pela Av. do Contorno.

Sentido Juscelino Kubtschek/Castelão: desvio pela Rua Eldorado – R. Regina de Fátima – R. N – R. Cristais Paulista – Av. Pompílio Gomes.

 

Transporte

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) irá alterar itinerários de linhas de ônibus e vans que costumam operar no entorno do estádio. A fim de garantir a segurança dos passageiros, os desvios serão realizados no período de 7 às 10 horas da manhã. Em seguida, os ônibus devem retomar o percurso original.

Linhas implicadas:
(05) Canindezinho/Iguatemi (STPC)
(024) Antônio Bezerra/Lagoa/Unifor
(041) Parangaba/Oliveira Paiva/Papicu
(311) Castelão/Parangaba
(321) Jardim União/Parangaba
(603) Jardim União/Centro
(605) Cj José Walter/Br 116/Av. I
(606) Cj José Walter/Br 116/Av. N
(660) Cj Palmeiras/Centro/Expresso
(666) Jardim Castelão

Desvio Dedé Brasil/Paulino Rocha – Os ônibus que circulam na Av. Dedé Brasil (sentido Parangaba/Br 116) devem desviar itinerário pela Av. Heróis do Acre, Av. Prudente Brasil, Rua Menor Jerônimo, Rua Regina de Fátima, Rua Cristais Paulista, Av. Pompílio Gomes, Av. Paulino Rocha, de onde retomam percurso vigente.

Desvio Paulino Rocha/Dedé Brasil – Os ônibus que circulam na Av. Paulino Rocha (sentido Br 116/Parangaba) devem desviar itinerário pela Av. Pompílio Gomes, Rua Cristais Paulista, Rua Regina de Fátima, Rua Menor Jerônimo, Av. Prudente Brasil, Av. Heróis do Acre, Av. Dedé Brasil, de onde retomam percurso vigente.

Desvio Alberto Craveiro/Padaria Espiritual – Os ônibus que circulam na Av. Alberto Craveiro (sentido Praia/Sertão) devem desviar itinerário pela Rua do Contorno, Av. Paulino Rocha, Av. Pompílio Gomes, Rua Cristais Paulista, Rua Regina de Fátima, Rua Menor Jerônimo e Av. Juscelino Kubitschek, de onde retomam percurso vigente.

Desvio Padaria Espiritual/Alberto Craveiro – Os ônibus que circulam na Av. Juscelino Kubitschek (sentido Sertão/Praia) devem desviar itinerário pela Rua Menor Jerônimo, Rua Regina de Fátima, Rua Cristais Paulista, Av. Amâncio Pereira, Av. Paulino Rocha, Rua do Contorno e Av. Alberto Craveiro, de onde retomam percurso vigente.

Segurança

 

Para garantir o isolamento da área, a Companhia Independente de Policiamento de Eventos da Polícia Militar do Ceará  e a Polícia Civil contará com um efetivo de 67 policiais, sendo 12 em viaturas espalhadas pela área de isolamento e adjacências, 12 em motos e 40 policiais a pé, formando 19 duplas que se posicionarão em todos os cruzamentos das vias arteriais com a Rua do Contorno, Avenida Dep. Paulino Rocha e com a Avenida Alberto Craveiro.

Já o Corpo de Bombeiros cuidará do serviço de prevenção, combate a incêndios, salvamento de vitimas e patrimônios. Com um efetivo total de 20 bombeiros, três cães farejadores, dois caminhões de combate a incêndio, uma viatura de salvamento, duas motos e duas ambulâncias, sua equipes contaram com guarnições de combate a incêndio, equipes de busca e salvamento e equipes do canil especializadas em buscas em estruturas colapsadas.

A Guarda Municipal também estará presente trabalhando em conjunto com a Defesa Civil do Município no apoio durante todo o processo, com 38 agentes e quatro viaturas. Além disso, toda a coordenação da operação será realizada pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil do Corpo de Bombeiros do Estado, que atuará com 30 agentes, um sismólogo, dois engenheiros civis, oito caminhonetes 4×4 e duas motos.

Saúde

 

Em caso de acidentes, socorristas e ambulâncias estarão disponíveis para pronto-atendimento na área. Além disso, quatro hospitais estarão prontos para atender, caso haja algum incidente. São eles:

Instituto Dr. José Frota
Hospitais para atendimento de vitimas de média a baixa Complexidade
Hospital Distrital Edmilson Barros Oliveira – Frotinha de Messejana

Hospital Frotinha da Parangaba

 

09.06.2011

Assessoria de Imprensa da Secopa

Lisiane Linhares (lisiane@secopa.ce.gov.br / 85 85 3101.6281 –  8778.0024)