Ceará é o segundo Estado que mais realiza transplante de coração

13 de setembro de 2011

Referência nacional e internacional em transplante cardíaco, o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes comemora os dados divulgados recentemente no relatório do Registro Brasileiro de Transplante, da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), onde destaca-se como o segundo Hospital do Brasil a realizar mais transplantes no primeiro semestre deste ano, ficando atrás apenas de São Paulo.

 

Foram 11 procedimentos que aconteceram de janeiro a junho de 2011. Atualmente, a equipe da Unidade de Transplante e Insuficiência do HM já registra 16 procedimentos. O relatório revela ainda que o Ceará também se posiciona como segundo colocado na estatística por milhão de habitantes, com uma média de 2.6 transplantes, ficando a frente de Estados como São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

 

De acordo com o coordenador da Equipe de Transplante do HM, João David de Souza Neto, o Ceará manteve boa média em relação ao país, que registrou queda considerável no número de transplantes. Mas ele revelou que a quantidade de transplantes cardíacos poderia ter sido maior. “Por causa da má conservação dos órgãos captados, muitos corações doados acabam não sendo transplantados”, explicou. Este ano, quatro pacientes que aguardavam na fila por um transplante cardíaco não resistiram a espera e acabaram morrendo. Até hoje, dia 12 de setembro, 9 pacientes aguardam pela doação de um coração.

13.09.2011

Assessoria de Imprensa do Hospital de Messejana

Stella Magalhães (stella@hm.ce.gov.br / 85 3101.4092)