Encontro nacional discute no Ceará doença falciforme

17 de outubro de 2011

Fortaleza vai sediar o VI Simpósio Brasileiro de Doença Falciforme. O evento será realizado pelo Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), unidade da Secretaria da Saúde do Estado, em parceria com o Ministério da saúde e da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza. O simpósio acontecerá desta terça-feira (18) até quinta-feira (20),  no La Maison Dunas.

 

Cerca de mil pessoas devem para participar do evento, entre profissionais de serviços de saúde do Brasil e de outros países, pesquisadores, acadêmicos da área, representantes do controle social e gestores estaduais e municipais. A partir das discussões realizadas, a expectativa é intensificar o processo de formulação de políticas públicas na atenção ao paciente com a doença falciforme.  O Brasil quer se consolidar ainda mais como centro de excelência em investigação científica e na atenção a pessoas com doença falciforme.

 

O evento contará com a participação da comunidade científica nacional e internacional, incluindo palestrantes de reconhecida contribuição mundial em doença falciforme, gestores do SUS, estudantes e profissionais envolvidos na assistência aos pacientes, proporcionando oportunidade para compartilhar experiências e atualizar conhecimentos em doença falciforme.

 

Como parte das discussões sobre do assunto, durante esta segunda-feira (17), acontecerá no Hotel Mareiro, o 3º Encontro Nacional das Associações de Doença Falciformes. O evento tem como objetivo o fortalecer o controle social em doença falciforme, a partir da formação, capacitação e interação dos atores e atrizes sociais que promovem a discussão sobre o direito à saúde e direitos sociais dos pacientes, enquadrando elementos das políticas públicas necessárias para garantir o acesso integral à saúde e a melhoria da qualidade de vida destas pessoas.

 

Os principais temas abordados durante o evento são:

– Programa Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doença Falciforme;

– Avanços em Doença Falciforme: 100 anos após o primeiro diagnóstico;

– Abordagem multidisciplinar em Doença Falciforme;

– Auto-cuidado em Doença Falciforme;

– Teste do pezinho;

– Aspectos clínicos da Doença Falciforme no adulto e na criança;

– Novas terapias em Doença Falciforme: transplante de células-tronco e diagnóstico e tratamento da sobrecarga de ferro em Doença Falciforme.

 

Mais informações: www.simposiofalciforme2011.com.br

 

17.10.2011

 

Assessoria de Comunicação do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará – Hemoce

Selma Oliveira – 85. 3101 5220 | 8733 8213

soliveira@saude.ce.gov.br

Suzana Mont’Alverne – 85. 3101 2308 | 8897 2204

suzana.araujo@hemoce.ce.gov.br