8.500 jovens de 132 municípios são beneficiados com Projovem Trabalhador

21 de outubro de 2011

Oferecer ferramentas para que os jovens sejam parceiros do crescimento do Ceará é o objetivo do programa ProJovem Trabalhador. Em sua terceira edição no Estado, lançada nesta sexta-feira (21) pelo governador Cid Gomes, o ministro do Trabalho e Emprego (MTE) Carlos Lupi e o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) Evandro Leitão, o programa vai beneficiar 8.500 jovens de 18 a 29 anos em 132 municípios do Estado, e a expectativa é que 30% deles entrem no mercado de trabalho. O investimento para esta edição é de R$ 31 milhões.

 

Com a chegada de empreendimentos importantes no Ceará, a capacitação de mão-de-obra é uma preocupação constante. Durante o lançamento, Cid Gomes ressaltou o funcionamento de 79 Escolas Estaduais de Educação Profissionalizante (EEEPs), de um total de 140 no Estado, e os 28 municípios que hoje possuem uma base do Instituto Federal do Ceará (IFCE). “Esses projetos, bem como o Centro de Treinamento Técnico Corporativo (CTTC), junto ao ProJovem Trabalhador garantem uma juventude capacitada para futuros empreendimentos do Ceará, como a Siderúrgica, e até eventos como a Copa das Confederações. Além disso, os jovens do programa são capacitados com foco nas necessidades locais, dos próprios municípios”, explica.

 

ProJovem_dentroSegundo o ministro Carlos Lupi, o Ceará tem um dos melhores resultados do Brasil nesse programa. “Ainda é o Estado com o maior número de qualificados no Ministério do Trabalho e Emprego. Isso acontece porque o Governo do Estado investe na juventude, pois são pessoas que só precisam de uma oportunidade para ter uma profissão”, destacou.

 

O sucesso do programa no Estado pode ser visto nos números das edições anteriores. “Foram 5 mil jovens na primeira edição e 6,5 mil na segunda. Desses 11,5 mil jovens, 40% chegaram ao mercado de trabalho”, afirma Evandro Leitão. Para o titular da STDS, o objetivo mais importante desse projeto é quebrar o ciclo vicioso em que o jovem não consegue o primeiro emprego por não ter experiência, nem conseguem experiência por não terem chance ao primeiro emprego. Os beneficiários desse programa recebem ainda o auxílio de R$ 100,00 por um período de 6 meses, kit estudantil, duas camisas do ProJovem, e assistem aulas em cursos com duração de 350 horas.

 

O lançamento teve ainda a presença dos secretários da Saúde, Arruda Bastos; da Justiça e Cidadania, Mariana Lobo; dos Recursos Hídricos, César Augusto Pinheiro,;da Secitece, René Barreira; do senador Eunício Oliveira; do deputado federal André Figueiredo; dos deputados estaduais Júlio César Filho, Carlomano Marques e Daniel Oliveira; do coordenador estadual de Políticas Públicas de Juventude, Ismênio Bezerra; do presidente do IDT, Assis Diniz e do Reitor da UECE, Assis Araripe.

 

21.10.2011

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado

Casa Civil – 85 3466.4898

comunicacao@casacivil.ce.gov.br