Audiência pública discute projeto da Linha Leste do Metrô de Fortaleza

28 de Fevereiro de 2012

A presidenta Dilma Rousseff e o governador Cid Gomes anunciaram na segunda-feira (27) R$ 2 bilhões para a Linha Leste.
A Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) realizaram nesta terça-feira (28), na Central de Licitações do Governo do Estado, uma audiência pública para apresentar o projeto de implantação da linha Leste do Metrô de Fortaleza. A audiência, fase obrigatória do pedido de licença prévia para a execução da obra, serve para que qualquer cidadão possa expressar sua opinião e sugerir alterações no projeto. Na última segunda-feira (27), a presidenta Dilma Rousseff e o governador Cid Gomes anunciaram a liberação de R$ 2 bilhões para a Linha Leste.

 

Durante a audiência pública, o presidente em exercício da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), Edilson Aragão, e o secretário de Infraestrutura, em exercício, Otacílio Borges, explicaram como será construída a Linha Leste do Metrô, que irá ligar o Centro de Fortaleza ao bairro Edson Queiroz. O obra, orçada em cerca de R$ 3 bilhões.  Segundo o superintendente da Semace, José Ricardo Araújo Lima, nos próximo 45 dias todo o material, dúvidas e sugestões apresentados na audiência pública serão analisadas pelo órgão e encaminhados ao Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema), para que seja emitida a licença prévia.

 

Pelo projeto, serão construídas onze estações, cujos nomes iniciais são Estação da Sé, Luiza Távora, Colégio Militar, Nunes Valente, Leonardo Mota, Papicu, HGF, Cidade 2000, Bárbara de Alencar, CEC e Edson Queiroz. Além dessas, haverá integração com as linhas Oeste e Sul na estação central Chico da Silva. A distância entre cada estação será de aproximadamente 900 metros.

 

Saiba mais

A Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), órgão responsável pelo pedido de licenciamento da obra junto à Semace, será responsável pela apresentação do projeto da Linha Leste, com traçado de 12,4 quilômetros de extensão em maior parte subterrâneo. A expectativa do Governo do Estado é investir mais de R$ 3 bilhões na linha Leste do metrô. Uma vez concluída, seus 20 trens elétricos levarão aproximadamente 400 mil pessoas, em um processo de integração com as linhas Sul, Oeste, ramal Parangaba-Mucuripe e terminais de ônibus. Serão 12 estações, sendo 11 subterrâneas e uma em superfície. O objetivo da construção de uma linha subterrânea é causar o menor impacto ao já complicado sistema de mobilidade de algumas vias, especialmente da avenida Santos Dumont, a qual o metrô acompanhará boa parte de seu traçado.

 

Para construir os túneis o Governo do Estado estuda a possibilidade de adquirir equipamentos do tipo “shield”, ou tuneladoras, também conhecidas no jargão técnico como “tatuzão”. No caso da linha de Fortaleza a máquina terá seis metros e noventa e cinco centímetros de diâmetro. Visitas estão sendo realizadas pelo governador Cid Gomes e comitiva a países fabricantes destes equipamentos, analisando a melhor oferta de cada um dos construtores das tuneladoras.

 

28.02.2012

 

Assessoria de Imprensa do Metrô de Fortaleza

Márcio Teles – 85 3101.7115

marcio.teles@metrofor.ce.gov.br