Cagece retira 130 toneladas de lixo de tubulação de esgoto

9 de Abril de 2012

A Cagece já retirou 130 toneladas de lixo e areia do interceptor leste, uma tubulação de 6 km de extensão e com diâmetro entre 1.000 mm a 1.750 mm. A operação de limpeza teve início no dia 26 de março nas proximidades do Riacho Maceió, e se estenderá até a Estação de Pré-condicionamento de Esgoto (EPC). O serviço está sendo executado no período noturno.

 

A previsão é que sejam retirados cerca de 4 mil toneladas de sedimentos do interior dos tubos, no decorrer de dez meses de trabalho. Esse é uma das ações da Cagece de preparação para o período chuvoso em Fortaleza. O valor investido chega a R$ 2,4 milhões, com recursos próprios. Além dessa ação, a Cagece intensifica, em prevenção a chuvas, a limpeza em todas as 40 estações de tratamento de esgoto da empresa e nas 49 estações elevatórias de esgoto, em Fortaleza. O objetivo é prevenir entupimentos ou transbordamentos, ocasionados pela combinação de material impróprio sedimentado e de excesso de água nas instalações. A Companhia também trabalha dobrado com equipes de manutenção para a limpeza das redes coletoras e dos poços de visita, nos quatro cantos de Fortaleza.

 

Clientes podem ajudar a melhorar a sua própria qualidade de vida

 

A Cagece lembra que os clientes podem contribuir positivamente para evitar os transbordamento de esgoto e a poluição ao meio ambiente. O fato é que estes são ocasionados em sua maioria pela má utilização do sistema de esgoto, tanto pela colocação de lixo dentro dos tubos, como pelo despejo inadequado de água de chuva dentro da rede de esgoto.

 

Isso acontece porque muitas pessoas confundem as redes de drenagem e de esgotamento sanitário e acabam utilizando os sistemas de forma errada. No Brasil, o sistema utilizado para esgotamento e drenagem é chamado de separador total. Isso significa que há dois tipos de rede, sem nenhum interligação entre si, sendo uma que coleta a água de chuva e outra que coleta o esgoto.

 

A drenagem não necessita de tratamento, pois esta rede leva a água de chuva para algum manancial, como lagoa, rio ou praia. Já o esgoto é coletado por uma rede separada e o destino final é uma estação de tratamento.

 

Por um lado, quem coloca água de chuva na rede de esgoto está provocando transbordamentos, já que esta rede não é dimensionada para este volume de líquido. Por outro lado, quem coloca esgoto na rede de drenagem ocasiona poluição dos mananciais, pois esta rede não leva a nenhum processo de tratamento.

 

09.04.2012

Assessoria de Imprensa da Cagece

Sabrina Lemos (sabrina.lemos@cagece.com.br / 85 3101.1826/1828 – 88788932)