Castelão: Obras ultrapassam 87% de conclusão

17 de setembro de 2012

A cada dia a Arena Castelão passa por novas transformações e deixa sua conclusão ainda mais próxima. É em ritmo acelerado que ele se prepara para receber jogos importantes na Copa das Confederações em 2013 e Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™. De acordo com o último relatório do Consórcio Construtor, formado pelas empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça, as obras atingiram 87,48% de execução.

 

Durante o mês de setembro, o grande palco dos jogos ganha destaque na obra de reforma, ampliação e modernização do Castelão com o início dos trabalhos de nivelamento do campo e os serviços complementares de drenagem. “Sou muito grato aos colaboradores que trabalham na obra do Castelão. Eles estão executando um trabalho que é referência no Brasil”, destaca Ferruccio Feitosa, secretário Especial da Copa 2014.

 

Conforme o cronograma da obra, na sequência será colocada uma camada de brita e uma outra camada de areia em toda a área do campo, que é de 115 x 78 metros quadrados. Após a conclusão destas etapas será dado início o plantio da grama. Segundo o gerente de contratos do consórcio construtor, Waldemar Biselli, a previsão é de que o início do plantio da grama seja na segunda quinzena de setembro. Um dos grandes destaques relacionado ao campo de jogo foram as interferências feitas no projeto para aproximar os torcedores do campo de futebol com o rebaixamento do campo em quatro metros e a redução da distância que separa o torcedor do gramado de 40 para apenas 10 metros.

 

Outro avanço pode ser percebido na coberta da Arena. Com a parte metálica concluída, começam a ser colocadas as telhas do tipo sanduíche, composta por duas faces de metal e enchimento de espuma isolante. De acordo com dados do Consórcio Construtor aproximadamente 20% da coberta será composta de policarbonato para propiciar um degrade de sombreamento ideal para melhorar a qualidade de transmissão televisiva, bem como a insolação do gramado. Para garantir a segurança da estrutura, em julho de 2011 o projeto passou por testes no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo, onde foram realizadas medições sobre o impacto dos ventos sobre a cobertura.

 

Investimento – Ao todo, o projeto envolve recursos da ordem de R$ 518,6 milhões que incluem todas as transformações do estádio e entorno com a construção da praça de acesso de 57 mil metros quadrados; estacionamento coberto para 1.900 veículos; edifício Fares Cândido Lopes, sede de dois órgãos estaduais; e a operação do estádio por oito anos, que irá cobrir todas as despesas com água, telefonia, esgoto e pessoal de manutenção e conservação. A obra do Castelão já chegou a gerar mais de 2 mil empregos diretos e conta atualmente com cerca de 1.600 colaboradores.

 

17.09.2012

Coordenadoria de Comunicação da Secopa

Lisiane Linhares / Ana Martins (imprensa@secopa.ce.gov.br / 85 3264.5359)