Dragão do Mar inicia Mostra Itinerante Múltiplos Brasis nesta quinta-feira (21)

20 de Fevereiro de 2013

A partir desta quinta-feira (21) até o próximo domingo (24) o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em parceria com o Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (Lisa) da USP e o Laboratório de Estudos da Oralidade (Leo) da UFC, realiza a Mostra Itinerante Múltiplos Brasis. Sob curadoria de Paula Morgado, a Mostra apresenta, gratuitamente, 19 filmes que têm como foco o cotidiano e as experiências que se revelam nas cidades, nas personagens, nas manifestações culturais, no ato performático de si e dos outros, cruzando fronteiras e expressando a multiplicidade do Brasil. A abertura será realizada às 18h30, no Auditório, ocasião em que a antropóloga, curadora da Mostra e atual coordenadora do Comitê de Antropologia Visual da Associação Brasileira de Antropologia Paula Morgado ministrará a conferência “Antropologia Visual: conhecer para ver e ver para conhecer”.

 

“Não é incomum que nós, antropólogos, sejamos abordados no cotidiano sobre o sentido da nossa prática.  E não é raro nos depararmos com a dificuldade de encontrar uma resposta simples para tal pergunta. A antropologia na sua definição, tout court, é a disciplina, nas Ciências Sociais, que tem por ambição colocar-se nas lentes do outro que pretende conhecer. Ao buscar tornar familiar o que é estranho e estranho o que nos é familiar, ela dialoga com realidades transculturais, desvelando mundos distintos,  múltiplas identidades”, aponta Paula Morgado,

 

Após a palestra, o antropólogo cearense Alexandre Fleming Câmara Vale lançará o livro “O Voo da Beleza: experiência trans e migração”, que será seguido da exibição do documentário que leva o mesmo título da obra literária. O lançamento também contará com a participação do Prof. Dr. Alípio de Sousa Filho, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e editor da Revista Bagoas, que no dia seguinte proferirá a conferência “A Orientação Sexual em Questão”, seguida da apresentação do filme “Vestido de Laerte”. 

 

Eixos temáticos da Mostra

 

Os filmes foram pensados a partir de cinco eixos temáticos: Cidades, Personagens, Fronteiras, Performance e Outros Brasis. São todos filmes selecionados e/ou premiados em festivais e alguns deles foram feitos por antropólogos. Eles dialogam com questões antropológicas e nos remetem diretamente às discussões que terão lugar na IV Reunião Equatorial de Antropologia e na XIII Reunião de Antropólogos do Norte e Nordeste, cuja temática será “Saberes Locais e Experiências Transnacionais: Interfaces do Fazer Antropológico”. O evento será realizado em Fortaleza no período de 04 a 07 de agosto de 2013, promovido pela Universidade Federal do Ceará (UFC) em parceria com a Universidade Estadual do Ceará (EUCE), a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) e a Universidade Regional do Cariri (URCA).

 

O programa Fronteiras reúne cinco filmes que abordam situações liminares vividas pelo “corpo” social, cultural e físico: travestis e transexuais em contextos migratórios (O Voo da Beleza), experiências extremas vividas como “distúrbios psiquiátricos” (Em (Si) Mesma), marginalidade social, subalternidade e subversão (Estamira), arte marginal e bastidores do mercado pornô brasileiro (Minami em Close-up. A Boca em Revista) e a liminaridade em sua potência máxima no drama de pais que geram crianças acéfalas (Uma História Severina).

 

O programa Performance reúne quatro filmes e nos instiga a pensar sobre a eficácia da encenação que impregna a vida social e a plasticidade do corpo, de suas práticas e danças: na paixão pelo samba (Roda), na religião (Terra deu, Terra Come), no cotidiano de travestis em São Paulo (Transficção) e na subversão cotidiana aos binarismos sexuais (Vestido de Laerte). Em todos esses filmes a representação desempenha um papel relevante na construção da narrativa fílmica, desafiando as fronteiras entre ficção e realidade.

 

O programa Cidades reúne quatro filmes cujo cenário de fundo é a grande cidade, revelando suas diferentes faces: o universo dos moradores de coberturas de prédio das cidades de Recife, Rio de Janeiro e São Paulo (Um Lugar ao Sol); percursos e inquietações de vários artistas que vivem no extremo sul da cidade de São Paulo às margens do maior reservatório hídrico da cidade (Grajaú, Onde São Paulo Começa); a vida e as transformações de quatro protagonistas da arte de rua no bairro de Tiradentes, zona leste da cidade de São Paulo (A Arte e a Rua); a convivência conflituosa, marcada por desvios de curso de rios, especulação imobiliária e habitação irregular que marcam a cidade de São Paulo (Sobre rios e córregos).

 

O programa Personagens, composto de quatro filmes, fala de um cinema documental no qual os personagens são o centro da narrativa, cada um revelando um Brasil particular: sobre as babás que fazem parte de inúmeras famílias brasileiras, mostrando uma situação em que o afeto é genuíno, mas não dissolve a violência (Babás); os fotógrafos ambulantes no interior do Nordeste e os sentimentos impressos nas imagens (Câmara Viajante); A música e a cultura no Recôncavo Baiano segundo o percussionista Naná de Vasconcelos (Diário de Naná); Mulheres afrodescendentes, oriundas de classes populares que se transformam em rainhas na escola de samba ou incorporam deuses nos barracões do candomblé (Fala Mulher).

 

Finalmente, o programa Outros Brasis reúne dois filmes onde se destacam aspectos rurais de um Brasil múltiplo, em vias de modernização. Um Brasil, por vezes, silencioso, pacato e isolado, como em A Poeira e o Vento que, numa linguagem poética, nos faz emergir na vida de um lugarejo no interior de Minas Gerais. Ou ainda, um Brasil atravessado por conflitos econômicos, ecológicos e humanos, como em Nas Terras do Bem-Virá, no qual a violência é abordada como fruto de um modelo de desenvolvimento de estradas criado nos anos 70, no auge da ditadura militar, ocasionando devastação da floresta, trabalho escravo, luta pela terra e assassinatos, como os dos sem-terra de Eldorado dos Carajás e da missionária americana Dorothy Stang. 

 

Programação

 

Quinta (21)
18h30 – Abertura Conferência da Dra. Paula Morgado: “Antropologia Visual: conhecer para ver e ver para conhecer”.
19h30 – Lançamento do Livro “O Voo da Beleza” de Alexandre Câmara Vale, seguido de bate-papo com o autor e com o Prof. Dr. Alípio Sousa Filho (UFRN).
20h10 – Filme de Abertura: “O Voo da Beleza” (Alexandre Fleming Vale, Brasil, 2012, 76min)
20h50 – Coquetel de Abertura da Mostra.

 

Sexta (22)
14h – Em (si) mesma (Andréa Barbosa, Brasil, 2006, 24 min)
14h40 – Uma História Severina (Débora Diniz, Brasil, 2005, 22 min)
15h20 – Estamira (Marcos Prada, Brasil, 2004, 115 min)
18h – Conferência do Prof. Dr. Alípio de Sousa Filho: “A Orientação Sexual em Questão”
19h30 – Vestido de Laerte (Claúdia Priscilla e Pedro Marques, Brasil, 2012, 13 min)
20h – Transfiguração (Johannes Sjoberg, Brasil, 2007, 55 min)
21h10 – Minami em Close-up. A Boca em Revista (Thiago Mendonça, Brasil, 2009, 19 min)

 

Sábado (23)

14h – Roda (Carla Maia e Raquel Junqueira, Brasil, 2011, 70 min)
15h20 – Terra Deu, Terra Come (Rodrigo Siqueira e Pedro Alexina, Brasil, 2010, 88 min)
17h – Um Lugar ao Sol (Gabriel Mascaro, Brasil, 2009, 66 min)
18h20 – Grajaú, Onde São Paulo Começa (João Cláudio de Sena, Brasil, 2011, 28 min)
19h – A Arte e a Rua (Carolina Caffé e Rose Satiko Hikiji, Brasil, 2011, 46 min)
20h – Sobre Rios e Córregos (Camilo Tavares, Brasil, 2009, 60 min)
21h10 – Babás (Consuelo Lins, Brasil, 2010, 20 min)

 

Domingo (24)
 
15h – Câmara Viajante (Joe Pimentel, Brasil, 2007, 20 min)
15h40 – Diário de Naná (Paschoal Samora, Brasil, 2006, 60 min)
16h50 – Fala Mulher (Kika Nicolela e Graciela Rodriguez, Brasil, 2005, 80 min)
18h20 – A Poeira e o Vento (Marcos Pimento, Brasil, 2010, 18 min)
18h50 – Nas Terras do Bem-Virá (Alexandre Rampazzo, Brasil, 2007, 110min)

 

Serviço:
Mostra Itinerante Múltiplos Brasis
Período: De 21 a 24 de fevereiro
Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

 

20.02.2013

Assessora de Comunicação do IACC

Luciana Vasconcelos (85 3488.8625 – 8733.8829)

@_dragaodomar
www.facebook.com/dragaodomar