“Possíveis Mirantes” e “Dos Percursos e das Poesias” ficam em cartaz até domingo (24)

22 de Fevereiro de 2013

As mostras “Possíveis Mirantes” e “Dos Percursos e das Poesias”, expostas no Museu de Arte Contemporânea (MAC)do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura saem de cartaz neste domingo (24). A visitação pode ser feita de 10 horas às 20 horas (com acesso até 19h30min) e a entrada é gratuita.

 

Segundo o curador Bitu Cassundé, as mostras darão lugar a uma grandiosa exposição que ocupará todo o Museu de Arte Contemporânea, a partir de março. Para receber a mostra inédita, o MAC permanecerá fechado de 25 de fevereiro a 06 de março. Conforme Cassundé, a nova exposição promete encantar os seus visitantes tanto pela exclusividade, quanto pela potência dos trabalhos apresentados. A mostra “Rotas: Desvios e Outros Ciclos” é uma exposição  que evidencia um significativo recorte contemporâneo produzido por 12 artistas do Ceará, Piauí e Pará.
 

 

Dos Percursos e das Poesias

 
Faz um breve recorte da produção contemporânea nordestina. O conjunto apresentado para a exposição é formado por obras de 14 artistas, doadas gentilmente pelo grupo: Efrain Almeida (CE), Euzébio Zloccowick (AL), Yuri Firmeza (CE), Amanda Melo (PE), Márcio Almeida (PE), José Rufino, (PB), Virginia de Medeiros (BA), Thiago Martins de Melo (MA), Waleria Américo (CE), Bruno Vilela (PE), Rodrigo Braga (PE), Marina de Botas (CE), JaredDomício (CE), Marcelo Gandhi (RN).

 

A mostra evidencia direcionamentos que caracterizam a recente produção da arte contemporânea nordestina e apontam questões que são abordadas pelas poéticas como: corpo, paisagem, referências biográficas, trânsito/deslocamento, ficção, autorrepresentação e alteridade, através de linguagens como vídeo, desenho, pintura e instalação. 

 
Possíveis Mirantes

 
Acervo em movimento, articulado por propostas que permitam o público acessá-lo, conhecê-lo, contextualizá-lo, é o eixo principal do programa curatorial do MAC CE. Composto por aproximadamente mil obras, conta com um recorte significativo da produção contemporânea brasileira.

 

A curadoria evidencia o trabalho do cearense Luiz Hermano com uma sala em destaque, apresentando trabalhos desde o início da sua produção artística até pesquisas mais recentes. Também são expostos os trabalhos de: Albano Afonso, Brígida Baltar, Caetano Dias, Ding Musa, FransKrajcberg, Gaio Matos, Germana Monte-Mór, Gustavo Rezende, Leda Catunda, Leya Mira Brander, Luiz Hermano, Mariannita Luzzati, Mateus Rocha Pitta, MaureenBissiliat, Rosana Ricalde, Solon Ribeiro e Teresa Berlinck. São discutidas a paisagem, a subjetividade das escritas íntimas e dos fluxos biográficos, o retrato e o corpo por meio de fotografia, escultura, desenho, instalação, gravura, objeto e pintura.
 
 
Outras opções de visita para quem passar pelo Dragão do Mar neste final de semana são as exposições do Memorial da Cultura Cearense e a exposição Luiz Assunção: Samba de Carnaval, no Espaço Multiuso.
 

Memorial da Cultura Cearense
 
Vaqueiros [Sala 4]
(longa duração)
Exposição lúdica, de caráter didático, percorre o universo do vaqueiro a partir da ocupação do território cearense pela pecuária até a atualidade. Utiliza cenografia, imagens e objetos ligados ao cotidiano do vaqueiro.

Brinquedo – A Arte do Movimento [Sala 3]
A exposição estimula a memória e ativa a sensibilidade. Os brinquedos expostos pertenciam a Coleção Macao Goes e hoje fazem parte do acervo do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. 

 
O Sagrado Coração do Ceará

 
Com curadoria dos pesquisadores Gilmar de Carvalho e Dodora Guimarães, a exposição reúne mais de 200 tesouros da cultura religiosa do Estado, cedidas por importantes coleções. A partir de uma perspectiva macro de religiosidade e fé, a mostra concilia objetos, esculturas, fotografias, arquivo visual, pinturas, adereços, acessórios de cultos, música incidental, imagens em movimento, xilogravuras e outros recursos narrativos próprios da liturgia abordada, sendo estruturada em cinco núcleos: “O Juazeiro do Padre Cícero”, “São Francisco de Canindé”, “Sobral de Dom José Tupinambá da Frota”, “São José e os Santos Padroeiros” e “Crenças e Cultos” .

Horário de Visitação: De terça a domingo, das 10h às 20h (acesso até 19h30). A mostra permanece em cartaz até 19 de março.

 
Luiz Assunção: Samba de Carnaval

A mostra, que tem curadoria do professor e pesquisador Gilmar de Carvalho, tenta reconstituir, a partir de painéis fotográficos, recortes de jornal, músicas, vídeos e letras, a trajetória da vida pessoal e profissional do boêmio maranhense que chegou a Fortaleza na década de 20 e construiu, a partir de então, uma forte relação com a capital alencarina, o rádio, a música e o Carnaval.

Horário de visitação: de terça a sexta de 10h às 20h e sábados e domingos de 14h às 21h). Acesso gratuito. Classificação livre.
 

Serviço

Exposições “Dos Percursos e das Poesias” e “Possíveis Mirantes”
Local: Museu de Arte Contemporânea do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Horário de Visitação: Até domingo, das 10 horas às 20 horas (acesso até 19h30min)
 
 

22.02.2013
 

Assessora de Comunicação e Marketing do IACC
Luciana Vasconcelos
(85) 3488.8625 / (85) 8733.8829
www.dragaodomar.org.br
@_dragaodomar
www.facebook.com/dragaodomar