Ceasa articula grupos de trabalho e ações para receber o milho do Governo Federal

7 de junho de 2013

O Governo do Estado do Ceará receberá nos próximos dias a primeira remessa de milho doado pelo Governo Federal aos agricultores cearenses. O grão chegará de navio ao Porto do Pecém, onde acontecerá o recebimento, a classificação e as primeiras ações de logística e transporte do milho aos municípios, envolvendo os órgãos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA).

 

Nesse sentido, a Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa) mobilizou equipes de trabalho para implementar as ações voltadas para as atividades em que estará envolvida. Em regime de plantão, um grupo permanecerá instalado em um dos armazéns do Porto no objetivo de receber o milho ensacado e encaminhar para o transporte terrestre aos municípios, onde acontecerão a distribuição aos produtores.

 

Depois de vistoriado e em sacas de 60 kg, o milho será recebido pelos técnicos da Ceasa, que providenciarão o empilhamento em lotes; a emissão da nota fiscal de transporte; o armazenamento e lacre numerado; e a liberação para o abastecimento das localidades. O milho segue em vagões da Ferrovia Transnordestina, para 20 terminais ferroviários espalhados ao longo das linhas Norte e Sul, e desses, a mais 12 destinos, por via rodoviária.

 

“Uma equipe da Ceasa estará mobilizada 24 horas para receber e liberar o milho, pois esse é o momento de reunir as forças para realizar ações em favor do nosso Estado e em respeitos aos produtores que o abastecem”, afirmou o diretor presidente da Ceasa, Reginaldo Moreira. As atividades da Ceasa no Porto do Pecém devem permanecer por, no mínimo, vinte dias e envolverão diretamente cerca de 16 pessoas.

 

“Precisamos do apoio das Prefeituras neste momento para que o milho chegue o mais rápido possível aos criadores”, afirmou, o secretário Nelson Martins, lembrando que as Prefeituras Municipais devem disponibilizar a logística de distribuição do milho no município. A saca de 60 quilos será vendida ao preço de R$ 18,20 para os agricultores familiares e a R$ 21 para os demais produtores rurais já cadastrados na Conab. “O dinheiro da venda do milho será utilizado para custear o transporte ferroviário para os municípios e também para investir na produção de forragem no Ceará”, completou o secretário.

 

Os produtores rurais devem procurar os escritórios da Ematerce para informar a quantidade que necessitam e fazer o pagamento do boleto. “A distribuição para os municípios obedecerá a demanda dos produtores, e vale ressaltar que só poderá comprar o milho o produtor que estiver em dia com a vacinação do rebanho contra a febre aftosa”, lembrou o secretário.

 

07.06.2013

 

Assessoria de Imprensa da Ceasa Ceará

Raissa Karen (imprensa@ceasa-ce.com.br  / 85 3299.1701 – 8803.5121)

Twitter: @ceasace

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria do Desenvolvimento Agrário

Lúcio Filho (asscom@sda.ce.gov.br / 85 3101.8105 – 8897.8510)

Twitter: @ImprensaSDA