Conferência Latino-Americana de Combate à Desertificação começa nesta quarta (28)

28 de agosto de 2013

A primeira edição da Conferência Científica da Iniciativa Latino-Americana de Ciência e Tecnologia para Implementação da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (ILACCT) está marcada para os dias 28, 29 e 30 de agosto, no Centro de Convenções de Sobral, no Ceará. O evento é uma iniciativa do CGEE, em parceria com instituições como: Comisión Económica para América Latina y el Caribe (Cepal); Instituto Argentino de Investigaciones de las Zonas Áridas (Iadiza); e a Fundação de Meteorologia do Estado do Ceará (Funceme). A organização conta com o apoio da Prefeitura de Sobral, da Secretaria de C&T do Ceará, da Universidade Estadual do Vale do Acaraú, entre outras instituições.

 

O objetivo da reunião é tratar o conhecimento que está sendo produzido sobre o desenvolvimento sustentável das terras secas e a desertificação na América Latina e Caribe. A ideia é criar uma rede de produção de conhecimento sistematizada que possa servir de subsídio para a tomada de decisões. Representantes de 22 países participarão do encontro para acompanhar a iniciativa e debater as questões propostas.

 

A desertificação é um problema de alcance global. De acordo com as Nações Unidas, 41% das terras do mundo é considerada seca, e uma em cada cinco pessoas vivem em áreas afetadas pela desertificação. Cerca de 25% das terras da América Latina e Caribe são consideradas áridas e concentram aproximadamente 28% da população (145 milhões de pessoas). A escassez de água em regiões áridas, combinada com a baixa situação econômica da população local, é responsável pela pressão sobre os ecossistemas, levando à deterioração de uma forma mais acentuada e rápida.

 

Para o assessor técnico do CGEE e organizador do evento, José Roberto Lima, a conferência será um exemplo para os próximos encontros da iniciativa. “Temos pesquisadores vindo da Europa e da África para saber como a ideia pode se disseminar. Estão todos olhando para este evento, pois é a primeira vez que há uma região se organizando cientificamente para produzir conhecimento e apoiar a implementação da convenção”, explica.

 

A ILACCT é uma plataforma de trabalho criada para a facilitar atividades de ciência e tecnologia na região da América Latina e Caribe. A inciativa é composta por todos os países da região, representados por seus Pontos Focais Nacionais (PFN); pelos co-responsáveis nacionais de C&T; por representantes de instituições científicas; organizações não governamentais; e outras partes interessadas.

 

A iniciativa foi implementada durante uma conferência realizada em julho de 2008,em Salvador (BA). O objetivo é o de promover o intercâmbio de conhecimentos científicos e tecnológicos para melhorar a formulação e implementação de estratégias e políticas de combate à desertificação,e os efeitos da seca na região.

 

28.08.2013

 

Coordenadoria de Imprensa do Estado com informações da CGEE

Casa Civil – 85 3466.4898

comunicacao@casacivil.ce.gov.br