Porto do Pecém recebe carregadores pórticos para CSP

4 de outubro de 2013

O Terminal Portuário do Pecém começa a instalar quatro carregadores do tipo pórtico a serem utilizados na movimentação de produtos e conteineres da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), em fase de implantação no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). Os equipamentos, no valor de R$ 117,9 milhões, estão sendo instalados pela empresa Bardella S.A Indústria Mecância, vencedora da licitação promovida pela Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), devendo ser entregue num prazo de 30 meses. Os recursos são oriundos de financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Tesouro do Estado.

 

A CSP produzirá três milhões de placas de aço, por ano, que serão escoadas pelos carregadores, do tipo pórtico sobre trilhos. Além dessa função de carregamento, os quatro equipamentos irão auxiliar a movimentação de contêineres e cargas gerais de navios atracados nos berços do Terminal de Múltiplas Utilidades (Tmut), do Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante. Com isso, os equipamentos contribuirão com o desenvolvimento do terminal cearense, de modo a torná-lo um porto concentrador e distribuidor de cargas conteinerizadas no Nordeste do Brasil (hub port), gerando mais negócios para a região e possibilitando que o Pecém se torne um porto de classe mundial, com padrões de trabalho e métodos inovadores utilizados pelos terminais mais modernos do mundo.

 

Nova correia transportadora

 

Uma reunião na próxima semana entre técnicos da Seinfra e do consórcio CNPK, formado pelas empresas Koch do Brasil e Normatel Engenharia, vencedor da licitação para o projeto da correia transportadora de minérios a ser instalada no Pecém, tratará de definições acerca do projeto. O equipamento receberá investimento de R$ 221.104.193,50 com prazo de conclusão de 30 meses. A Secretaria também já solicitou a renovação do Estudo de Viabilidade Ambiental da instalação junto à Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace).

 

A nova esteira de transporte servirá para o recebimento de minério de ferro para CSP e para outros empreendimentos que utilizarão granéis sólidos de alta densidade. O equipamento será do tipo tubular (impedindo a dispersão do produto pelo meio ambiente) e poderá transportar até 2.400 toneladas/hora do minério através dos seus 8,9 quilômetros de extensão, partindo do berço interno do Píer 1 do porto e seguindo até um ponto de entrega na faixa norte de infraestruturas do CIPP. O investimento inclui também as obras e o licenciamento. A primeira correia, de 6,1 quilômetros, foi inaugurada em agosto do ano passado para o transporte de carvão mineral para a Companhia e para as termelétricas. Foram investidos R$ 148,3 milhões.

 

04.10.2013

Assessoria de Comunicação da Seinfra

Marco da Escóssia (85 3216.3764)