Banco de Leite do Albert Sabin ganha ouro em certificação nacional

25 de outubro de 2013

O Banco de Leite Humano do Hospital Infantil Albert Sabin foi o único do Ceará a conquistar o Certificado de Excelência em Bancos de Leite Humano na categoria Ouro. Conferida pelo Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano, a certificação é pelo desempenho no ano de 2013 e leva em conta a estrutura física, equipamentos, qualificação profissional, produção, entre  outros itens de avaliação. Na rede de unidades da Secretaria da Saúde do Estado, o banco de leite do Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC) também foi certificado, na categoria Bronze.

 

No Albert Sabin, o banco de leite alimenta 35 bebês prematuros, de baixo peso, atualmente internados na UTI neonatal do hospital. Além de realizar a coleta, o processamento, o fracionamento e a distribuição do leite humano doado, o banco de leite ainda promove e incentiva o aleitamento materno. Pelo telefone 0800.280.4169, ligação gratuita, as mães interessadas em doar recebem orientações sobre a retirada do leite e os cuidados com o acondicionamento. Para estocar, podem ser utilizados vidros de maionese ou café solúvel esterilizados. O leite deve ser conservado no congelador por até 10 dias. A coleta do leite doado é feita gratuitamente em domicílio.

 

O leite materno traz saúde e vida para as crianças. Na proporção em que o índice de aleitamento aumenta, a mortalidade infantil é reduzida. No Estado, chega a 71,14% o percentual de bebês acompanhados pelas equipes do Programa Saúde da Família (PSF) que são alimentados até quatro meses de vida somente com o leite materno.

 

Na amamentação, os bebês recebem os anticorpos da mãe para proteção contra infecções, principalmente diarreia e pneumonia. O leite materno diminui ainda alergias e obesidade. A amamentar também é importante para a saúde da mulher. O sangramento após o parto é menor assim como os riscos de desenvolver anemia. A mulher também corre menos riscos de câncer de mama, ovário, e ainda de diabetes e infarto. Além da mulher, toda a rede familiar pode apoiar a amamentação.

 

Para a certificação de 2013, o Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano avaliou 212 bancos de leite de todo o País. A entrega do certificado da premiação foi realizada durante a cerimônia de abertura do Congresso Brasileiro de Bancos de Leite, que aconteceu de 16 a 18 de outubro, em Belo Horizonte, Minas Gerais. A premiação foi organizada pelo Programa Iberoamericano de Bancos de Leite, com patrocínio da coordenação geral da Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, e desenvolvida pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), através do Instituto Fernandes Figueira, onde funciona o Banco de Leite Nacional, que é modelo de referência para os bancos de leite estaduais.

 

A maior e mais complexa rede de bancos de leite do mundo é composta atualmente por 333 unidades (entre bancos de leite e postos de coleta) em todo o país. No Ceará são oito bancos de leites e cinco postos de coleta integrados à rede. Por ano, a Rede Brasileira de Bancos de Leite (RBLH-Br) é responsável pela distribuição, de aproximadamente 130 mil litros de leite humano pasteurizado para 175 mil recém-nascidos prematuros internados em unidades de terapia intensiva. Além disso, os profissionais de saúde atendem cerca de 350 mil lactentes em atividades de grupo, realizam mais de um milhão de consultas individuais e 230 mil visitas domiciliares.

 

25.10.2013

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)

Twitter: @SaudeCeara

www.facebook.com/SaudeCeara