Governador inaugura a 15ª UPA 24h nesta quarta-feira (15), em Crateús

14 de Janeiro de 2014

Em Crateús, na região do Sertão dos Inhamuns, o Governo do Estado construiu três unidades  especializadas de saúde: Centro de Especialidades Odontológicas regional, a policlínica regionais e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas). O CEO regional já funciona desde 2011 e atende toda população da 15ª Região de Saúde. Na policlínica regional estão sendo feitos os últimos serviços para ser inaugurada. Já a UPA 24h será inaugurada nesta quarta-feira (15), às 17 horas. O atendimento começa logo após a solenidade de inauguração. A UPA nunca fecha, atende todos os dias da semana, inclusive domingos e feriados, os casos de urgência e emergência dos 72.812 habitantes de Crateús.

 

Nas obras e aquisição de equipamentos foram investidos R$ 2.887.320,45, recursos do Governo do Estado e Governo Federal. Com porte 1, a UPA 24 horas tem oito leitos e fará atendimento médico nas especialidades de clínica geral e pediatria, além de serviços de enfermagem, em diferentes casos de urgência e emergência, como dores no peito, crise de pressão arterial, diabetes descompensada, convulsão, quedas, fraturas não expostas. Os moradores de Crateús terão acesso também a exames, entre eles o raio x.   

 

Rede de urgência e emergência

 

Com a UPA em Crateús aumenta para 15 o número de unidades em funcionamento, construídas  pelo Governo do Estado em parceria com o Governo Federal.  As 14 já entregues à população em diferentes regiões estão em pleno funcionamento. Seis atendem na capital, nos bairros Praia do Futuro, Autran Nunes, Messejana, Canindezinho, Conjunto José Walter e Conjunto Ceará, e as outras oito unidades em Maranguape, Caucaia, Eusébio, Pentecoste, São Benedito, Horizonte, Pecém, Tauá e Eusébio. Municípios, o Estado e a União.  Há mais sete UPAs sendo concluídas em Aracoiaba, Canindé, Iguatu, Juazeiro do Norte, Aracati, Russas e Quixadá. Elas formam a nova rede de urgência e emergência do Ceará.   

 

Classificação de risco

 

Com as UPAs 24h a superlotação nos hospitais é reduzida, com a população tendo mais acesso aos serviços de saúde perto de casa e em melhores condições e estruturas modernas.  Nas UPAs 24 horas o atendimento é feito por classificação de risco. Ou seja, os pacientes graves são atendidos mais rápido – veja o grau de gravidade dos casos e o tempo de atendimento.

 

14.01.2014

Assessoria de Comunicação da Sesa

Selma Oliveira / Marcus Sá (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220 / 3101.5221)

Twitter: @SaudeCeara

www.facebook.com/SaudeCeara