Dragão do Mar: Programação cultural desta semana

5 de maio de 2014

Dragão do Mar: Programação cultural desta semana

5 a 11 de maio de 2014

 

LITERATURA

 

LEITURAS NO DRAGÃO [Temporada de Arte Cearense] apresenta:

“Monstros Inofensivos de Tim Burton” – aula-show de Rodrigo Tomaz da Silva
O grotesco das personagens de Burton mostra a beleza que há na essência das coisas. Ele apresenta o caráter exuberante e inocente com uma forma feia. O que geralmente é entendido como assustador e inaceitável está presente nas poesias por meio de certa comicidade espectral, é onde o mau gosto (ou seria um gosto pelo diferente?) se torna hilário e aceitável. Esta aula-show se configura como ação formativa onde nossa principal fonte de leitura são as poesias do livro O Triste Fim do Pequeno Menino Ostra e Outras Histórias (1997), de Tim Burton. Lemos e analisamos os aspectos do universo juvenil dos textos (que na obra de Burton não diz respeito somente à criança e ao adolescente) onde o mundo imaturo é representado pela realidade da vida com suas características sombrias e estranhas. Apontamos as relações entre as personagens e a realidade de onde estão inseridas, bem como entre o sinistro que há no mundo real e o sentimentalismo do universo fictício, pois tais relações são postas pelo autor expondo suas críticas sociais.

Dia 10, às 17h, no Auditório. Gratuito.
* ?Leituras no Dragão? é um programa da Temporada de Arte Cearense ? uma programação toda formada por artistas de variadas linguagens selecionados pelos Editais Culturais 2013, do Instituto Dragão do Mar.

 

MÚSICA

 

CIRCUITO DE MÚSICA ERUDITA apresenta:

Sax in Cena
Primeiro quarteto de saxofones profissional do Ceará, o grupo Sax in Cena apresenta obras de compositores franceses e peças de Alberto Nepomuceno.

Dia 11, às 18h, no Auditório. Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

SHOW

 

Tulipa Ruiz

Em sua 17ª edição, o MPB Petrobras conta com a voz potente e doce de Tulipa Ruiz em seis shows por quatro capitais do Nordeste. A estreia dessa edição acontece em Aracaju, dias 06 e 07/05, e seguem por Maceió (08/05), Fortaleza (10 e 11/05) e São Luís, palco do encerramento em 13/05. Com dois discos lançados (“Efêmera” e “Tudo Tanto”), a cantora e compositora paulista já teve sua voz e repertório premiados (“Multishow”; “APCA”; e “Contigo! MPB FM”) e foi destaque da revista Rolling Stone, como disco do ano, e do jornal Folha de S. Paulo, que colocou seu álbum de estreia entre os melhores da década. Nessa temporada pelo Nordeste, Tulipa apresenta um mix do repertório que a consagrou. “Estamos sempre com o radar ligado para detectar as novas vozes da MPB. Ao longo desses 17 anos já apresentamos muita gente que estourou logo depois. Também já recuperamos artistas da MPB que andavam um pouco fora de circulação. Entendemos que a Tulipa Ruiz já faz parte do mainstream da MPB e está integrada dentro do escopo de artistas que formam a essência do projeto”, explica o diretor da Caderno 2 Produções Artísticas e fundador do projeto, Dalmo Peres.

 

Levar a música de Tulipa Ruiz ao Nordeste faz parte da essência do projeto que nasceu dentro da Caderno 2 Produções Artísticas em Salvador em 1997. O MPB Petrobras, que tem patrocínio exclusivo da Petrobras, busca difundir a música popular brasileira, através da realização de shows com intérpretes consagrados no cenário musical do país; dar oportunidades a talentos regionais nos shows de abertura; levar espetáculos de qualidade aos centros urbanos carentes desse tipo de entretenimento; e praticar preços populares, permitindo o acesso de segmentos menos favorecidos aos shows do projeto. Em 17 anos, alcançou a marca de mais de 500 shows realizados para um público estimado em aproximadamente 800 mil pessoas. Nesse período de vida, o MPB Petrobras expandiu a sua programação para outras capitais, chegando a Aracaju, Maceió, Recife, Fortaleza, São Luís, Natal, Belo Horizonte, Brasília e Manaus. O MPB Petrobras oferece ao público destas cidades a oportunidade de assistir a shows de qualidade, a preços populares (R$ 30 / R$ 15). O Projeto MPB Petrobras nasceu, cresceu e se desenvolveu dentro da perspectiva de aliar atividades culturais ao desenvolvimento e implantação de ações sociais.
 

 

Sobre Tulipa Ruiz Nascida em Santos, criada na mineira São Lourenço e formada em Multimeios na PUC, de São Paulo, Tulipa Ruiz e o irmão, Gustavo, têm berço musical: o pai, Luiz Chagas, é guitarrista da vanguardista Isca de Polícia, banda que acompanhou Itamar Assumpção. As referências, entretanto, se espalham por Baby do Brasil, Gal Costa, Zezé Motta, o grupo Rumo e as artistas internacionais e multimídias Meredith Monk e Yoko Ono. Ainda garota e já universitária, Tulipa teve algumas experiências musicais por hobby. O “valendo”, porém, veio só em 2009 quando a então redatora e ilustradora resolveu se assumir como cantora e compositora ? sem abandonar os desenhos que a traduzem graficamente nos shows e nos encartes dos álbuns, além das colaborações para o jornal Le Monde Diplomatique Brasil. O pai e o irmão embarcaram na história musical e integram a banda, que conta ainda com Caio Lopes, na bateria, e Marcio Arantes, no baixo. Tem dois álbuns lançados em cinco anos de carreira, “Efêmera” (2010) e “Tudo Tanto” (2012).

 

Dias 10 (sábado), às 21h; e dia 11 (domingo), às 20h, no Anfiteatro do Dragão do Mar. Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), à venda na bilheteria do Planetário. Funcionamento: terça a domingo, das 14h às 20h.

 

TEATRO
 
TEATRO DE RUA [Temporada de Arte Cearense] apresenta:

 

“Capitão Rodopio nas ruas do Dragão”

 

Do grupo Oficarte Teatro & Cia – Texto: Márcia Oliveira – Direção: Frank Lorenço
No tempo em que o mundo era por reinados dirigidos, existiam dois reinos, cada qual mais bem regido, o reino dos Ferreira e o reino dos Barbaceno. Ambos traziam uma rixa de herança desde quando os tataravôs ainda eram crianças. Moysaniel,rei dos Ferreira, herdou o trono do Reino da Pedra Fina quando desencantou e casou-se com Angeltrina, que, antes de falecer, lhe deixara uma filha de nome Esmeralda. Moysaniel casou-se novamente com Zoraide, uma feiticeira má que pretendia transformar o Reino da Pedra Fina no tenebroso Vale das Lamúrias. Esmeralda se apaixona por Romualdo, príncipe dos Barbaceno, e passam a viver um amor proibido, até serem descobertos por Gregório, primo de Esmeralda e que nutre uma paixão pela mesma. Uma bela história de amor.

Dia 8 de maio, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

* “Teatro de Rua” é um programa da Temporada de Arte Cearense ? uma programação toda formada por artistas de variadas linguagens selecionados pelos Editais Culturais 2013, do Instituto Dragão do Mar.

 

MUSICAL

 

A Turma do Chaves num sonho de criança

Direção: Francinice Campos

Um espetáculo para despertar sonhos de crianças e adultos. “Turma do Chaves em Um Sonho de Criança” é um musical adaptado, inédito, no qual mostra as peripécias de uma turma muito divertida e conhecida por várias gerações! Chaves é um menino órfão de oito anos, muito atrapalhado, de coração puro e que acredita num futuro sempre brilhante. Seus melhores amigos são: Kiko e Chiquinha. Chiquinha é uma personagem levada da breca que se considera a dona da rua por ser a única menina inserida na roda de amigos e que adora malinar. Kiko é um pimpolho de bochechas rosadas, mimado, e que possui os melhores brinquedos da vila. Essas três crianças apresentam o universo mágico infantil, no qual a criatividade brilha na inocência.

Dias 10 e 11, às 17h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

 

TEATRO ADULTO

 

Rimprovisando

Cia. Teatro do Improviso – Direção: Moisés Loureiro

O Rimprovisando é o primeiro espetáculo de improvisação teatral do Nordeste. Ele é feito com a ajuda da plateia, que sugere temas, lugares, piadas e até as falas. A cada apresentação, um novo espetáculo, o que permite que o público volte e assista várias vezes já que nunca será a mesma coisa. Montado pela Cia. Teatro do Improviso, que foi criada na capital cearense em 2008, o espetáculo completa, em 2014, cinco anos em cartaz, com mais de 200 apresentações por todo o estado e um público estimado em mais de 30 mil pessoas. A companhia responsável pelo Rimprovisando conta ainda com mais dois espetáculos de repertório, temporadas por todo o Brasil e parte da Europa.

Dias 10 e 11, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10(meia). Classificação: 14 anos.

 

DANÇA

 

QUINTA COM DANÇA EXPERIMENTAL [Temporada de Arte Cearense] apresenta:

 

Dançar D’ouvir Dizer
Intérprete: João Paulo Barros
João Paulo Barros estreia na Quinta com Dança Experimental, neste mês, na Temporada de Arte Cearense.

Dias 8, 15, 22 e 29, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

 

QUINTA COM DANÇA [Temporada de Arte Cearense] apresenta:

 

Fragmentos: Recordes de dança a dois
Cia. de Dança Poros – Direção: Aurélio Lobo e Neiliane Felipe
Diálogo entre dança, audiovisual, tradição e arte contemporânea. Potencializado por uma pesquisa corpórea transeunte entre as linguagens das danças de salão e demais danças em pares vivenciadas pelo coletivo, o espetáculo é regido por uma dramaturgia empenhada em desvendar semelhanças físicas e plásticas destas danças, assim encontra similaridades de seus universos culuralmente distintos e corporifica-se desde recortes de imagens, movimentos, cores e signos inerentes a estas danças.

Dias 8, 15, 22 e 29, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Os programas Quinta com Dança Experimental e Quinta com Dança acontecem sempre na mesma noite, em sequência.
* ?Quinta com Dança? e ?Quinta com Dança Experimental? são programas da Temporada de Arte Cearense ? uma programação toda formada por artistas de variadas linguagens selecionados pelos Editais Culturais 2013, do Instituto Dragão do Mar

 

CINEMA

 

Depois de temporada em parceria com a Caixa Cultural, o Cine Caolho vem para o Cinema do Dragão-Fundação Joaquim Nabuco. A estreia dessa nova parceria será nesta próxima segunda-feira, dia 12 de maio, com três curtas. São eles: TENHO UM DRAGÃO QUE MORA COMIGO (Dir. Wislan Esmeraldo/ Ficção/ 17min / 2013); O COMPLETO ESTRANHO (Dir. Leonardo Moura Mateus / 24 min / 2014); e O MELHOR AMIGO (Dir. Allan Deberton / Ficção / 17 min / 2013).
A exibição dos filmes do Cine Caolho é seguida de debate com Marcelo Ikeda. O texto crítico a ser apresentado aos participantes desta edição é de Pedro Azevedo, curador do Cinema do Dragão.

 

Idealizado no ano de 2007, em meio às atividades da primeira turma do Curso de Realização em Audiovisual da Vila das Artes, iniciado em Fortaleza em 2006, o cineclube nasceu da vontade coletiva entre alunos de extrapolar as experiências e discussões em torno do fazer/pensar o audiovisual. Um projeto feito de maneira independente, quase marginal, disposto também a ocupar outros espaços pela cidade, como Alpendre e Casa Amarela.
De início, a ideia era exibir filmes considerados de ?difícil acesso? ou ?proibidos?, tendo na internet uma importante aliada por meio de seus downloads ? daí o nome caolho e sua referência ao universo ?pirata?. Depois de sua terceira edição, no entanto, o projeto foi reformulado, dando foco à exibição de filmes cearenses e privilegiando a realização de um bom debate a cada sessão. De lá para cá, daquele ambiente de efervescência na Vila das Artes o projeto retorna atualmente como proposta da Alumbramento e do professor Marcelo Ikeda, que assina a curadoria do projeto ao lado de Pedro Diógenes.

 

05.05.2014

Assessoria de Comunicação do Dragão do Mar

Luciana Vasconcelos / Luar Brandão ( imprensa@dragaodomar.org.br / 85 3488.8617 – 8733.8829)