Três usinas eólicas de Trairi serão fiscalizadas

5 de maio de 2014

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará – Arce, fiscalizará, nos dias 05 e 06 de maio, as usinas eólicas de Santo Antônio de Pádua, São Cristovão e São Jorge. Essas três geradoras estão em fase de construção e localizam-se no município de Trairí, distante 124km de Fortaleza. Estarão à frente dos trabalhos, os analistas de regulação Deleon Parente e Dickson de Araújo que verificarão a adequação de implantação das usinas; o sistema de interesse restrito à outorga e ao projeto básico aprovado; o andamento das obras civis; a montagem dos equipamentos eletromecânicos e dados referentes à contratação de serviços.

 

Segundo Deleon Parente, que coordenará os trabalhos, no dia cinco, às nove horas, acontecerá a abertura da fiscalização, momento em que será verificada a documentação no escritório da empresa que fica em Fortaleza mesmo. Já no dia seguinte, no município de Trairí, em horário comercial, haverá a inspeção de campo em que serão verificadas as obras dos complexos. Durante a ação, serão fiscalizadas, ainda, as licenças ambientais; comercializações de energias; situações fundiárias e monitoramentos eólicos. Outro ponto importante que também passará pelo crivo dos analistas é a apresentação dos cronogramas de execução das frentes de trabalho. O objetivo é, com análise de dados e estratégias apresentados, comprovar a factibilidade do cronograma e a conclusão das obras, segundo previsto e definido nas outorgas das usinas eólicas a serem fiscalizadas.

 

Ainda de acordo com o analista Dickson de Araújo, a fiscalização nas usinas em construção tem o sentido de acompanhar as obras e verificar se as mesmas estão avançando em conformidade com o cronograma firmado junto à Aneel, garantindo que a energia esteja disponível dentro dos prazos estabelecidos. Já no tocante às ações dirigidas ao parque gerador do Ceará, nas usinas em operação, o objetivo é garantir que os empreendimentos entreguem ao sistema elétrico toda a energia contratada, com a qualidade requerida. Ele adianta que “para a sociedade, é de suma importância a disponibilidade da energia dessas usinas, principalmente considerando o período atual de escassez de água que limita a geração hidráulica mais barata, forçando a contratação de energias mais caras, como as provenientes de termelétricas”.

 

Hoje, o Estado do Ceará possui no total 68 empreendimentos em operação, gerando 2.843.980 kW de potência.

 

05.05.2014

Assessoria de Imprensa da ARCE

Angélica Martins / Rodrigo Duarte (85 3101.1020 / Fax: 85 3101.1030)