Companhia da mãe ajuda na recuperação da saúde dos filhos

9 de maio de 2014

Para muitas mulheres, ser mãe é uma dádiva. Um vínculo afetivo que nasce desde o primeiro instante quando a mulher descobre que acolhe um novo ser no ventre, que dependerá  de atenção especial dela por um longo período, até “criar asas e voar” para descobrir os próprios horizontes. Até lá, porém, podem surgir surpresas, como ficar doente, e as mães aparecem como uma das principais aliadas no processo de recuperação. No Hospital Infantil Albert Sabin é possível encontrar histórias de lutas e superação, como a da educadora física Luziane Farias, 32, mãe de Antônio Victor Farias Melo, 11, que há três anos e sete meses, acompanha o filho no tratamento contra o câncer.

 

Com residência em Sobral, Luiziane e Victor têm passado mais tempo em Fortaleza, onde o Hospital se tornou a nova moradia deles, mesmo que temporária. “Quando eu vim para cá, me senti sozinha e chorei. Depois veio a força com o apoio da minha família e as pessoas que Deus enviou para me ajudar”, conta. Em outubro de 2010, Antônio Victor Farias Melo, 11, foi diagnosticado com Leucemia Linfóide Aguda (LLA), uma doença que se caracteriza pela produção maligna de linfócitos imaturos (linfoblastos) na medula óssea, perdendo a capacidade de funcionar como células sanguíneas normais,  levando a um bloqueio ou mesmo diminuição na produção de glóbulos vermelhos, plaquetas e glóbulos brancos.

 

Entre o diagnóstico e o início do tratamento, Luiziana diz que tudo aconteceu em menos de um mês. Durante o processo terapêutico, Victor teve sessões de quimioterapia e radioterapia até que em outubro de 2013, o câncer reincidiu. “Dessa vez, são nove sessões de quimio. Ele está na sexta e continua aguardando o transplante. Não temos um doador, ainda”, diz.

 

De acordo com Zélia Pinho, assistente social do Hospital Albert Sabin, durante o processo de hospitalização, percebe-se o quanto as mães ficam fragilizadas e, às vezes, “adoecem” junto com a família. A aflição de estar longe do marido, dos outros filhos; ter que abandonar o emprego e deixar a casa para se dedicar mais à criança no hospital são reticências que se formam na vida delas. “Elas precisam de alguém ao lado delas, dando suporte social e afetivo. O câncer é uma doença que leva muito tempo de tratamento”, explica.

 

E é pensando no bem estar das mães acompanhantes, que o Hospital Albert Sabin oferece apoio por meio de uma equipe multiprofissional qualificada para “cuidar da cuidadora”, orientando e informando sobre a doença e o tratamento do filho, sem ela esquecer de si mesma. “A gente se preocupa com a mãe. Queremos oferecer o que há de melhor: qualidade no atendimento e humanização”, ressalta a assistente social.

 

Segundo a diretora geral do hospital, a pediatra Marfisa Portela, é provado cientificamente a rápida recuperação da saúde de uma criança, quando ela é acompanhada pela mãe durante o internamento. Além disso é, é fundamental contar com uma equipe que compreenda o significado do vínculo afetivo entre mãe e filho durante a hospitalização e incentive esse acompanhamento. “Todos os profissionais que trabalham aqui dão o melhor de si para que, apesar das dificuldades da doença, mãe e filho tenham uma boa estada no hospital”, afirma.

 

Para Luiziane, ser mãe é um conjunto de sentimentos e experiências que por causa do amor, o maior de todos, ela se define em uma única palavra: renúncia. Quando Victor foi diagnosticado com câncer, sua mãe trancou a faculdade para se dedicar totalmente a ele. E, recentemente, ela precisou deixar a pós-graduação para voltar a ficar com o menino em tempo integral. A jovem mãe confessa que não tem sido fácil. A saudade que sente do esposo, de casa, da família é constante. Mas ela  garante que nunca pensou em desistir. “É difícil, é uma longa caminhada. A gente precisa ter paciência. Peço a Deus, para mim e todas as mães, sabedoria para lidar com tudo isso, fé e esperança. A vitória está garantida”, declara.

 

09.05.2014

 

Assessoria de Comunicação do Hias
Helga Santos
(85) 3256-1574
imprensa@hias.ce.gov.br
t: @albertsabince
f: albertsabince