Sistema de Alta Pressão Atmosférica deixa Fortaleza com ar seco nos próximos dias

13 de agosto de 2014

O ar seco é um fenômeno que, normalmente, preocupa a população de cidades do Interior do Ceará. Entretanto, nesta semana, um sistema de Alta Pressão Atmosférica está deixando a umidade relativa do ar baixa até na faixa litorânea. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), registrou, no dia 12 de agosto de 2014, ao meio-dia, em Fortaleza, 28% de umidade relativa do ar, nível considerado de “Atenção” pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

“Não é comum termos níveis tão baixos assim em cidades litorâneas do Ceará, mas um Sistema de Alta Pressão está inibindo a formação de nuvens em todo o Estado e a consequência é a queda da umidade. A população deve ficar atenta e tomar os cuidados necessários, pois esse sistema deve atuar, pelo menos, até o sábado, dia 16”, alerta o meteorologista Leandro Valente.

 

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como ideal a umidade do ar acima de 60%. É considerado estado de observação os níveis de 40% a 31%. Quando a umidade cai abaixo dos 30%, há estado de atenção. Se a umidade atingir níveis entre 20% e 12%, é decretado o estado de alerta. Abaixo disso, é considerado estado de emergência.

 

Efeitos

 

Os efeitos comuns do ar seco na saúde são:

 

– Ressecamento de mucosas do nariz e garganta;
– Nariz entupido ou com sangramento, espirros, tosse, dificuldade para respirar, rinite e crises de asma;
– Aumento do risco de infecções respiratórias
– Piora das doenças respiratórias pré-existentes, como bronquite, asma, enfisema, rinite e outras;
– Ressecamento da pele;

 

Irritação dos olhos por ressecamento, com vermelhidão, ardência, sensação de areia nos olhos, coceira e aumento das conjuntivites alérgicas.

 

Como se proteger

 

Os médicos recomendam algumas medidas para diminuir os efeitos do ar seco no corpo:

 

– A não ser que haja contraindicação médica, beba muita água, principalmente idosos, crianças e quem fica muito tempo em ambientes com ar-condicionado.
– Evitar exercícios físicos moderados ou intensos, principalmente em vias de grande movimento;
– Idosos, e portadores de doenças respiratórias ou cardíacas devem evitar exercício moderado ou intenso em qualquer local;
– Mantenha arejados os ambientes internos da casa e do trabalho e evite cortinas ou carpetes que acumulem poeira;
– Não tomar banho com água muito quente, pois aumenta o ressecamento da pele. Procurar usar creme hidratante e protetor labial;
– Umidifique os ambientes com umidificadores ou toalhas molhadas e recipientes com água.

 

13.08.2014

 

Assessoria de Comunicação da Funceme
comunicacao@funceme.br – 85 3101.1099