Comitê da Seca apresenta balanço do Programa Água para Todos

19 de janeiro de 2015

O Comitê Integrado da Seca reuniu, na manhã desta segunda-feira (19), representantes dos municípios atingidos pela estiagem, na ocasião, foi apresentada a prestação de contas do programa “Água para Todos” no ano de 2014.

 

O coordenador estadual do Programa, Wanderley Guimarães, apresentou os números do programa Água para Todos até o final de 2014. Segundo ele, mais de 67 mil famílias foram beneficiadas com o programa, por meio de 1.366 projetos, cujo investimento foi superior a R$ 274 milhões, em parceria com o Ministério da Integração Nacional.

 

Foram licitados mais de 600 poços, dos quais 336 já foram perfurados e os demais já estão sendo encaminhados para a instalação. Além desses dados, foram apresentadas também as demandas de ações sociais que já ajudaram mais de 58 mil famílias com 1.301 projetos.

 

“O aumento das perfurações ocorreu, principalmente, pela adoção da nova política de perfuração de poços, implantado em julho, que determina que toda e qualquer solicitação para perfuração de novos poços deverá vir acompanhada do devido estudo geofísico, medida que reduz a quantidade de perfurações ociosas e superexpostas no enfrentamento da seca”, afirmou Wanderley.

 

 

Milho

 

O secretário do Desenvolvimento Agrário e presidente do Comitê Integrado da Seca, Dedé Teixeira, informou que será encaminhado um documento ao governador Camilo Santana para que ele negocie diretamente com o Ministério da Agricultura e Pecuária e com o Palácio do Planalto o envio de maior estoque de milho para o Ceará.

 

Segundo ele, o governador Camilo Santana deve juntar-se a outros governos, como Rio Grande do Norte e Paraíba, que são os três principais estados com o problema, para que garanta o estoque do milho para pequenos produtores e subsídios para combater a falta d’água. “Estou aberto para ouvir os prefeitos e representantes que colocam as suas reivindicações diante da necessidade de ações emergenciais por conta da estiagem e farei os devidos encaminhamentos, colaborando com os interiores, tentando soluções e agilizando os projetos, para que a situação seja resolvida”, frisou o secretário.

 

Na reunião, também entrou em pauta a volta do decreto que garante o estoque para a comercialização do milho, a garantia do subsídio de R$ 18,13 a saca de 60 kg. Hoje, com a extinção do decreto, o preço é bem superior.

 

 

Água

 

Os municípios também apresentaram demandas de ações de abastecimento de cada um. Segundo o secretário Dedé Teixeira, o governador Camilo Santana vai anunciar várias ações, de curto e médio prazos, que serão necessárias nesse momento, já que essas ações estão se transformando em prioridade máxima.

 

 

19.01.2015

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará

Casa Civil

comunicacao@casacivil.ce.gov.br

Ana Cristina Cavalcante ((55 85) 9219.5025 / 9673.4817