Dragão do Mar: Coletivo artístico “No barraco da Constância tem!” inicia temporada nesta terça-feira (27)

23 de janeiro de 2015

Usando-se de variadas linguagens da arte, o coletivo apresenta as cenas Espetáculo e Piragem Etnográfica do Complexo, nos dias 27 de janeiro e 3 e 10 de fevereiro – sempre às terças-feiras – no Teatro Dragão do Mar

 

Teatro, dança, performance, entre outras linguagens, desenham o trabalho do coletivo artístico cearense “No barraco da Constância tem!”. Na próxima terça-feira, dia 27, às 20h, o grupo inicia temporada no Teatro Dragão do Mar, que segue pelos dias 3 e 10 de fevereiro. Serão apresentadas duas cenas: Espetáculo e Piragem Etnográfica do Complexo, esta última desenvolvida no Laboratório de Pesquisa Teatral, do Porto Iracema das Artes – Escola de Formação e Criação do Ceará, em 2014.

 

Com diferentes linguagens, o coletivo artístico traz momentos cheios de ironia e humor, em que abordam crises criativas, problemas de comunicabilidade com o público, violência e questões éticas que atravessam tanto o artístico como o social. Na primeira cena, “Espetáculo”, o teatro apresenta-se como um ato de exposição e violência: a conturbada relação que os criadores deste trabalho têm com o público, com o fazer teatral, com a própria obra que eles estão apresentando e com eles mesmos.

 

Na segunda cena, “Piragem Etnográfica do Complexo”, dançam, cantam, improvisam; lançam questões sobre o que é a contemporaneidade ou como estão se usando dela, como entidade de forças que movimentam um pequeno grupo de conhecedores.

 

Propositor artístico

“No barraco da Constância tem!” é um coletivo que, desde o ano da sua criação, em 2012, vem se estabelecendo enquanto propositor artístico na cidade de Fortaleza. Com atividades intensas, o grupo é oriundo da junção de pessoas com formações diversas, principalmente nas áreas de Dança e Teatro, mas que também desenvolvem investigações a partir de outras linguagens, como Audiovisual, Circo, Fotografia, Literatura, Música e Performance.

 

Os integrantes são Ariel Volkova, Honório Félix, Tayana Tavares e William Pereira Monte. Unidos por um mesmo propósito de trajeto: o compromisso com a investigação das linguagens, em que seja possível a desconstrução de fronteiras e a construção de hibridações e transversalidades. Na relação arte e público/espectador, explora ficções, encontros, profanações, questionamentos, fruições, catarses, num constante estado de invenção e pesquisa acerca dos diferentes modos de criar.

 

No ano passado, o coletivo teve projeto selecionado no Laboratório de Criação em Pesquisa Teatral, do Porto Iracema das Artes. Sob a tutoria de Gil Giffony –  ator, encenador, produtor e pesquisador nas áreas do teatro, organização da cultura e direitos culturais – desenvolveram a cena “Piragem Etnográfica do Complexo”, em cinco meses de trabalho.

 

SERVIÇO

Espetáculo + Piragem Etnográfica do Complexo, do coletivo “No barraco da Constância tem!”
Quando: dias 27 de janeiro e 3 e 10 de fevereiro
Hora: 20h
Onde: Teatro Dragão do Mar
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia)
Ficha técnica completa

 

Espetáculo
Direção: Honório Félix
Dramaturgia e texto: Honório Félix e Paulo José
Interpretação, criação, cenário e figurino: Honório Félix e Tayana Tavares
Maquiagem: Tayana Tavares
Música: Wait until tomorrow, de The Jimi Hendrix Experience, composta por Jimi Hendrix
Piragem etnográfica do complexo
Dramaturgia, direção e interpretação: Ariel Volkova, Honório Félix, Tayana Tavares, William Pereira Monte e Wladimir Cavalcante
Música: Ariel Volkova, Honório Félix, Liana Cavalcante, Tayana Tavares, William Pereira Monte e Wladimir Cavalcante
Arranjo e mixagem: Wladimir Cavalcante
Texto: Félix Guattari, Gilles Deleuze e William Pereira Monte
Vídeo: Trio A, de Yvonne Rainer
Colaboração artística: Bio Falcão
Classificação indicativa: 12 anos

 

Mais sobre o coletivo artístico

Interessados em trabalhar de maneira colaborativa e também coletiva, em 2012, o coletivo deu início aos seus trabalhos com a peça “Leilão do Primata” cuja composição foi construída de maneira coletiva. Este trabalho foi apresentado no III ManiFesta! Festival das artes, bem como em praças públicas da cidade.

 

Seguindo o mesmo desejo pela composição coletiva, também foram criados o trabalho fotográfico “Santa up pop banana ceia” (2012), como desdobramento do “Leilão do Primata”, e também os trabalhos cênicos “Pra ser bom de cama é preciso mais que uma banana” (2013), apresentado em festas da cidade; P”iragem etnográfica do complexo” (2013), apresentado no IV ManiFesta! Festival das artes, II Festival de arte contemporânea MA, Ato Compacto BNB 2014, Bienal Internacional de Dança do Ceará – De par em par 2014; e “Pequenos trabalhos não são trabalhos pequenos”.

 

Além de outros eventos, como “Bichx!” (2013), apresentado no IV ManiFesta! Festival das Artes; “New general catalogue” (2013), apresentado no Instituto de Cultura e Arte da UFC; e “A matança do porco” (2014), apresentado no Fecta 2014.

 

Entre outras criações, estão também as peças “In memoriam” (2012); “Linhas paralelas – de Recife a Salvador” (2012); “Os degredados filhos de Eva (2013)”, apresentado no Encontro nacional de estudantes das Ciências Sociais de 2013; “CRASH! CRASH! POW!” (2013), apresentado no Quinta com Dança Experimental de 2014 (Editais Culturais do Instituto Dragão do Mar) e no II Festival de Arte Contemporânea MA; “Espetáculo” (2013), apresentado no Fecta 2013, no I Circuito Alternativo de Teatro, no FesFort 2014 e no Ato Compacto BNB 2014; e “6 variações para uma orquestra (2014)”.

 

 Em 2014, o “No barraco da Constância tem!” teve seu projeto aprovado no Laboratório de Pesquisa Teatral do Porto Iracema das Artes – Escola de Formação e Criação do Ceará, do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

 

 

Contatos para entrevistas
Ariel Volkova: (85) 9720-5043
Honório Félix: (85) 9707-1818
 

 

 

23.01.2015

 

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Luar Maria Brandão: 3488.8625/ 8970.8081
Luciana Vasconcelos: 3488.8617/ 8733.8081