Artesanato: primeira-dama conhece estrutura e funcionamento da Ceart

29 de janeiro de 2015

Para apoiar o crescimento do setor artesanal do Ceará, a primeira-dama do Estado, Onélia Leite, conheceu, nesta quarta-feira (28/01), na Central de Artesanato do Ceará (Ceart), o Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado do Ceará. A iniciativa visa incrementar a qualificação, produção e comercialização de produtos artesanais, além de trabalhar a valorização do artesanato cearense, preservando a cultura, o talento, a tradição e a arte popular de cada região do Estado.

 

 MG 2721A primeira-dama visitou a estrutura da Ceart, acompanhando o processo de funcionamento da célula de apoio à comercialização de produtos; a organização da produção artesanal; e também a curadoria da entidade, onde é realizada a análise e qualificação da produção do artesanato. “Fiz questão de aprender toda a operação da comercialização do artesanato e como é realizada a capacitação dos artesãos para poder realizar com propriedade ações que impulsionem o setor”, ressaltou Onélia Leite.

 

O artesanato cearense é um dos mais ricos do Brasil. Uma de suas marcas é a diversidade de materiais e tipologias como a areia colorida, argila, fios e tecidos, madeira, fibra vegetal, couro e o papel/xilogravura. A atividade garante o sustento de milhares de pessoas. Atualmente, a Ceart conta com cerca de 42 mil artesãos cadastrados – sendo que alguns deles representam grupos, entidades e associações, portanto, aumentando o número de beneficiados. “A Ceart é muito importante para o desenvolvimento do artesanato no Ceará. O nosso artesanato merece muita atenção e investimento, porque é um dos segmentos com maior potencialidade e contribuição na geração de trabalho e renda no Estado”, completou a primeira-dama.

 

 MG 2676   MG 2685

 

29.01.2014

Assessoria de Imprensa do Gabinete da Primeira-Dama

Déborah Vanessa ( jornalistadeborahvanessa@gmail.com / 85 8809.8731)