Hospital dá exemplo e faz campanha contra desperdício de água

30 de janeiro de 2015

O Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), por meio da Comissão de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (CGRSS), iniciou no dia 19 de janeiro ações internas contra o desperdício de alimentos, água e energia. A mobilização tem o objetivo de conscientizar e sensibilizar funcionários, acompanhantes, pacientes e visitantes a adotarem práticas sustentáveis, simples e eficientes de combate ao desperdício dentro e fora do Hospital. Até o dia 5 de junho, serão realizadas reuniões, palestras e distribuição de adesivos e folhetos educativos.

 

De acordo com Clara Torres, coordenadora da CGRSS/ Hias, é importante elaborar estratégias que atendam as necessidades do hospital, dos colaboradores e dos pacientes, ao mesmo tempo em que mantêm os recursos naturais e geram economia. “A falta de água é tão evidente que ela passou a ser considerada o ouro do século XXI. Precisamos economizar a água, porque se assim o fizermos estaremos contribuindo para construção de um mundo novo e com a vida que há de vir, e se economizar ela não vai faltar”, ressalta.

 

Segundo a coordenadora, energia elétrica e água são recursos básicos para o dia a dia de trabalho e se bem administrados criam um novo modelo de desenvolvimento, promovendo a sustentabilidade como elemento norteador para a sobrevivência e a qualidade de vida. “Porque todos juntos falando a mesma linguagem e fazendo a coisa certa com certeza conseguiremos mudar o mundo, beneficiando a todos com a preservação dos nossos recursos naturais e a geração futura”, diz.

 

Em média, o consumo mensal de água e luz do Hospital Albert Sabin é de 5.035m³ e 364.413kw. A engenheira eletricista e clínica Kerty Albuquerque, coordenadora do Setor de Manutenção do Hias, conta que para evitar um aumento e manter um controle de qualidade, periodicamente são realizadas revisões para eliminar vazamentos nas encanações e quando necessário, o reparo de torneiras que são substituídas pelas de pressão. Além disso, quando ocorrem problemas com equipamentos como geladeira e ar condicionado, por exemplo, máquinas mais modernas e que consomem menos energia são compradas. “Temos também um projeto para substituir lâmpadas por aquelas que são de LED”, fala.

 

Consciente da atual situação de escassez de água no Brasil, especialmente no Nordeste, dona Francisca Amâncio, auxiliar de limpeza, tenta gastar o mínimo de água possível ao realizar suas tarefas. Responsabilidade que ela traz de casa, onde ela segue todas as ações que são consideradas importantes para reduzir o consumo dos recursos básicos. Sabedoria de quem já conheceu de perto a dificuldade enfrentada pelos sertanejos para conseguir água. “Tanta gente gente morrendo de sede pelo meio do mundo, tem que economizar porque a água já tá bem pouquinha”, afirma.

 

 

Para evitar desperdícios, reduzir impactos ambientais e poupar recursos, aqui estão algumas dicas de como economizar água e energia:

 

– No banho: Se molhe, feche o chuveiro, se ensaboe e depois abra para enxaguar. Não fique com o chuveiro aberto. O consumo cairá de 180 para 48 litros.

– Ao escovar os dentes: escove os dentes e enxágüe a boca com a água do copo. Economize 3 litros de água.

– Na descarga: Verifique se a válvula não está com defeito, aperte-a uma única vez e não jogue lixo e restos de comida no vaso sanitário.

– Na torneira: Uma torneira aberta gasta de 12 a 20 litros/minuto. Pingando, 46 litros/dia. Isto significa, 1.380 litros por mês. Feche bem as torneiras.

– Vazamentos: Um buraco de 2 milímetros no encanamento desperdiça cerca de 3 caixas d’água de mil litros.

– Na lavagem das mãos: Feche a torneira enquanto ensaboa as mãos.

– Lâmpadas: Aproveite a luz natural do dia. Abra as cortinas. Apague a luz quando ninguém estiver no local.

– Aparelhos eletrônicos: Desligue os aparelhos da tomada quando não estiverem sendo usados.

– Televisão: Desligue o aparelho se não houver ninguém assistindo.

– Celular, câmera, notebook: Não deixe o aparelho “dormir” carregando. Retire da tomada quando a bateria estiver carregada.

– Computador: Ao desligar o monitor durante o almoço, em 1 ano você evita que 18kg de CO² sejam jogados na atmosfera.

 

30.01.2015

Assessoria de Comunicação do Hias
Helga Santos (85 3256-1574 / imprensa@hias.ce.gov.br)
t: @albertsabince
f: albertsabince