Com as chuvas, população deve aumentar cuidados com a dengue

27 de fevereiro de 2015

Foram notificados este ano 2.547 casos suspeitos de dengue em 96 municípios cearenses. Conforme o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado divulgado em 20 de fevereiro, o Ceará tem no ano 421 casos confirmados da doença em 40 municípios. Com o quadro de chuvas irregulares, a população deve redobrar os cuidados para evitar que depósitos de água se transformem em locais de proliferação do Aedes aegypti, que também transmite a febre Chikungunya.

 

As ações são simples e precisam virar hábitos. É fundamental eliminar todos os potenciais focos do mosquito transmissor. Os depósitos de armazenamento de água sejam mantidos bem fechados e protegidos com telas e tampas adequadas. É preciso  evitar que água de chuva se acumule sobre a laje, guardar garrafas sempre de cabeça para baixo, encher com areia até a borda os pratinhos dos vasos de planta, eliminar adequadamente o lixo que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos.

 

Os ovos da fêmea do mosquito são depositados nas paredes do criadouro, bem próximo à superfície da água, porém não diretamente sobre o líquido. Daí a importância de lavar, com escova ou palha de aço, as paredes dos recipientes que não podem ser eliminados, onde o ovo pode permanecer grudado. Em condições ambientais favoráveis, após a eclosão do ovo, o desenvolvimento do mosquito até a forma adulta pode levar um período de 10 dias. Por isso, a eliminação de criadouros deve ser realizada pelo menos uma vez por semana. Assim, o ciclo de vida do mosquito será interrompido.

 

 

27.02.2015

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá – (85) 3101.5221
selma.oliveira@saude.ce.gov.br
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara