Empresa de material esportivo instala linha de produção na CPPL II

4 de julho de 2015

A Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II) prepara-se para receber a primeira empresa instalada dentro da unidade. Na próxima terça-feira (7), haverá a assinatura de convênio e instalação da empresa de material esportivo Siker na unidade. A assinatura contará com a presença do titular da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), Hélio Leitão, e do diretor comercial da empresa, Carlos Galdino, e ocorrerá na própria unidade prisional, às 10h.

 

A linha de produção da Siker fará, dentro da unidade prisional, coletes e calções esportivos. Inicialmente nove homens irão trabalhar na produção dessas peças. O objetivo da marca é chegar a uma produção mensal de dez mil peças. Os internos contratados recebem três quartos de salário mínimo e a remição da pena. A cada três dias trabalhados, um dia é diminuído da pena a cumprir.

RCPPL2A empresa é a segunda a se instalar em uma unidade prisional neste ano. Para o secretário da Justiça e Cidadania, Hélio Leitão, isso mostra que o empresariado cearense tem se sensibilizado para o tema da ressocialização de internos. “Desde que assumi a pasta, tenho buscado parcerias com toda a sociedade civil. A instalação da segunda empresa mostra que estamos conseguindo sensibilizar a sociedade para, juntos com o Governo do Estado, trabalhar pela ressocialização dessas pessoas”, pontua.

O diretor comercial da marca, Carlos Galdino, comemora a participação da Siker nesse processo de ressocialização e já antecipa a possibilidade ampliar o número de internos contratados. “A empresa sempre teve esse cunho de participação social. Quando soubemos da existência desse projeto, achamos que ele estava completamente relacionado aos objetivos da marca”, pontua o diretor comercial da Siker, Carlos Galdino. E completa: “Estamos entrando na área calçadista e também na fabricação de bolas. E, certamente, o projeto dentro dos presídios será fundamental nessa ampliação”, pontua.

No último mês de maio, a marca cearense de jeans Fill Sete se instalou no presídio feminino. Um grupo de artesãs é responsável por bordar e aplicar pedrarias nas peças em jeans. Com a chegada da Siker, chega a quatro o número de empresas instaladas dentro de unidades prisionais. A ideia da Secretaria da Justiça é ter linhas de produção funcionando em todas as grandes unidades prisionais do Estado.

 

 

04.07.2015

 

Assessoria de Comunicação da Sejus
Camille Soares
ascom.sejus@gmail.com / (85) 3101.2862

 

Ciro Câmara
Gestor de Célula/Secretarias
ciro.camara@casacivil.ce.gov.br

 

Coordenadoria de imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898