Equipamentos culturais da Secult estiveram com ampla programação durante o ‘Viva o Centro Fortaleza’

13 de setembro de 2015

Na quarta edição do projeto “Viva o Centro Fortaleza” o público pôde conferir o melhor da programação cultural nos equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Durante todo o sábado (12), uma série de atividades culturais ocorreram em diversos espaços do Centro de Fortaleza. Concretizando o objetivo principal do projeto, que consiste em valorizar o centro sob aspectos culturais e históricos ali presentes, a população cearense acompanhou uma programação democrática e plural, formada por apresentações de grupos de música, teatro e cultura popular, visitas guiadas a equipamentos culturais, oficinas, mostras, intervenções artísticas e exposições, nas praças, museus, teatros e outros espaços.  

 

Logo pela manhã, às 9h30, o Cineteatro São Luiz amanheceu recebendo uma programação especial: uma visita guiada por suas dependências. Marcelino Lima, guia turístico membro da Associação de Guias de Turismo (AGIR), recebeu 30 visitantes para conhecer o São Luiz de perto e contar um pouco da história do tão aclamado e encantador cineteatro. Momento enriquecedor para Ariane Chagas, 30, visitante que tirava fotos do hall do cinema, após declarar: “Vim aqui quando era pequena, depois nunca mais. Aqui é muito bonito”.

 

Depois da recente reforma e a reabertura do equipamento cultural, muitos voltam a redescobrir a magia do São Luiz. Além da visita guiada integrada à programação, o cineteatro recebeu um público formado por famílias que acompanharam a exibição dos filmes “O Pequeno Príncipe” (2015), longa de animação que vem conquistando as crianças e adultos; “Dominguinhos” (2014), documentário sobre o talentoso sanfoneiro e compositor nordestino; e “O Mágico de Oz” (1939), clássico filme reexibido na tela do cinema.

 

Visita ao TJA, oficina de mosaico e apresentação de maracatu

As visitas guiadas também se estenderam ao Theatro José de Alencar (TJA) durante todo o dia. A programação gratuita permitiu que os visitantes conhecessem um pouco sobre a história do centenário e belo teatro de Fortaleza, ao passear pelo hall de entrada, jardim, foyer e camarins do equipamento.  Pela tarde, os jovens do coletivo fotográfico “Meet Wild Friends” se encontraram no Centro da cidade e fizeram uma visita guiada pelo teatro. Quem passou pelo TJA também pôde visitar a exposição da “Mostra Plínio Marcos – 80 Anos do Bendito Maldito” , na Galeria Ramos Cotoco.

 

Durante a programação de sábado, um dos destaques também foi a oficina de Mosaico em papel, que aconteceu durante a manhã na Biblioteca Pública do Estado do Ceará – Espaço Estação. Os participantes viajaram pelo mundo da literatura recriando personagens como Iracema, da obra de José de Alencar. No mesmo espaço, a partir de 13h, os jovens puderam se divertir jogando e criando mundos fantasiosos em uma sessão de RPG com o grupo Covil.

 

Já no Teatro Carlos Câmara, quem se apresentou foi o tradicional grupo de maracatu, fundado em 20 de novembro de 1980, Vozes da África. A programação gratuita foi especial para o “Viva o Centro Fortaleza”, permitindo o acesso da população ao teatro.

 

A exposições “Traços da Gravura Brasileira” e “Versos”, no  Sobrado José Lourenço, e as exposições “Ceará: uma história no plural , Memorial Frei Tito” e
“Viagem pela Memória: A Seca de O Quinze”, no Museu do Ceará, completaram a programação da Secult em mais uma edição do projeto.

 

Sobre o “Viva o Centro Fortaleza”

O “Viva o Centro Fortaleza” tem como objetivo principal a valorização do Centro sob seu aspecto cultural, promovendo uma melhor qualificação do uso e preservação de seus espaços públicos e privados. A programação mensal acontece aos sábados e é articulada entre equipamentos como museus, teatros e instituições culturais existentes no bairro. A programação, que acontece durante todo o dia, busca oferecer atividades diversificadas e acessíveis, estimulando o público a permanecer no Centro e a participar da iniciativa.

 

O evento tem apoio da Secult, entre outras instituições como o Centro Cultural do Banco do Nordeste (CCBNB), a Associação dos Guias Turísticos (AGIR), o Instituto Cultural Anima, o Museu da Indústria e Comércio, a Associação dos Produtoras de Cultura do Ceará, entre outras.  

 

Fotos: Divulgação/Secult/Felipe Abud

 

 

13.09.2015

 

Coordenação de Comunicação da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará
85 3101.6761 / 85 8699-6524 – Dalwton Moura / secultmkt@gmail.com

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/ Secretarias

 

Governo do Estado do Ceará
Coordenadoria de Imprensa – Casa Civil