Linha Sul completa um ano de operação com aporte de 163 milhões em novos investimentos

23 de outubro de 2015

 

 

 

Mais conforto, rapidez e segurança nos transportes são a meta do Governo do Estado do Ceará ao viabilizar investimentos de R$ 163,5 milhões em projetos para melhoria da linha Sul do metrô de Fortaleza. Neste mês, a via de maior porte do sistema metroferroviário do Ceará completa um ano de operação comercial. Nesse período, foram transportadas 4,7 milhões de pessoas, sob operação da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), por meio da Secretaria das Cidades.

 

“Estamos em um momento em que as perspectivas são muito boas, porque já estamos com três contratos em fase de execução, e são contratos que permitirão à linha Sul operar com intervalos de seis minutos, e ainda ampliar significativamente a quantidade de pessoas transportadas, na medida em que as demais linhas sejam concluídas e integradas”, afirma o diretor-presidente da Metrofor, Eduardo Hotz.

 

Os investimentos são realizados em parceria com o Governo Federal e consistem em tecnologias para automatizar todos os parâmetros de operação dos trens elétricos, melhorar a comunicação para os passageiros e a troca de informações entre os setores operacionais e ainda aprimorar o sistema de bilhetagem. Em 2016, o bilhete para embarque na linha Sul será substituído por cartão eletrônico, para ser lido nas catracas eletrônicas que estão sendo instaladas em todas as estações – começando pelas subterrâneas (Chico da Silva, José de Alencar, São Benedito e Benfica).

 

O analista de informática Guilherme Pazini é um dos usuários rotineiros da linha Sul. Ele usa o serviço para sair de Maracanaú – onde mora – e chegar ao trabalho, no Centro de Fortaleza. “Para mim, o principal benefício é o tempo do percurso, que consigo fazer em cerca de 33 minutos. Além disso, como sei que o metrô passa a cada 20 minutos, consigo me programar para fazer outras atividades antes ou depois do trabalho, sabendo que na hora que eu precisar o metrô estará lá”, ressalta.

 

 

pessoas

 

 

A estudante Maria Alice, de 19 anos, embarca na linha Sul rumo aos momentos de lazer. “Ao andar de metrô você chega mais rápido ao seu destino, com mais segurança e mais conforto. E para mim é um serviço muito bom porque tem metrô perto da minha casa e perto dos lugares que eu vou. Uma viagem que faria em uma hora de ônibus, se for de metrô, eu consigo fazer em meia hora”, relata.

 

 

Sistemas e tecnologias:

 

Além da bilhetagem eletrônica, cujo contrato tem valor R$ 9,1 milhões, estão em fase de execução os contratos para implantação dos sistemas de telecomunicações (R$ 28,7 mi) e sinalização e controle de trens, tráfego e energia (R$ 125,6 mi). O primeiro consiste na instalação de subsistemas que funcionarão nas estações e trens elétricos, aumentando a comunicação com os usuários e a troca de informações entre trens, estações e o Centro de Comando Operacional (CCO).

 

O segundo sistema consiste na instalação de equipamentos e softwares que controlarão todos os parâmetros do metrô, possibilitando a inserção de mais composições na via férrea, reduzindo o intervalo entre os trens nas estações, com melhoria da operação comercial, em atividade plena.

 

 

Saiba mais:

 

    Com 24,1 Km de extensão, a linha Sul do metrô de Fortaleza possui 18 estações que contemplam bairros em Fortaleza, Maracanaú e Pacatuba. A via possui trechos subterrâneos, de superfície e elevados. Manutenções corretivas e preventivas dos trens elétricos são realizadas no Pátio de Manutenções Vila das Flores, em Pacatuba.

 

 

 

 

Serviço

 

LINHA SUL DO METRÔ DE FORTALEZA:

Horário de Funcionamento: segunda a sábado, de 7h às 19h
Preço: R$ 2,40 (inteira) e R$ 1,20 (estudantes)

 

 

23.10.2015

 

Metrofor – Assessoria de Comunicação
Pedro Alves / 85 3101.7115
imprensa@metrofor.ce.gov.br

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/ Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil / Civilcomunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898