Competição de Abordagem Policial marca encerramento do Curso de Formação da PM

19 de fevereiro de 2016

Um total de 312 alunos concluíram o curso iniciado em agosto do ano passado. Agora, todos os candidatos serão submetidos à avaliação final, em um prova objetiva que será aplicada no próximo dia 28

 

rABORDAGEM2A Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE) conclui nesta sexta-feira (19) a capacitação dos 312 alunos da quinta turma do Curso de Formação Profissional para a Carreira de Praças da Polícia Militar do Ceará (CFPCPPM). O último dia de aula foi marcado por uma competição de Abordagem Policial e visou consolidar os conhecimentos vistos nas aulas de Técnica Policial Militar (TPM), implantando uma doutrina padrão de emprego operacional a todos os candidatos.

Na ocasião, cada grupo de alunos representava uma situação de abordagem a pessoas que estivessem em conduta suspeita ou na prática de atos ilícitos e os neo soldados deveriam aplicar as técnicas de abordagem adequada a cada situação para manter a ordem pública e o cumprimento das leis. Todas as ações tinham como foco a proteção dos direitos humanos e o respeito às necessidades individuais de cada pessoa. Foram simuladas abordagens a idosos, adolescentes, mulheres, pessoas em situação de rua, dependentes químicos, homossexuais, pessoas com deficiências e outros grupos vulneráveis.

Uma banca formada por profissionais da Polícia Militar e da Polícia Civil do Estado do Ceará julgava a atuação dos alunos, avaliando as condutas verbais, físicas, rapidez, eficiência e demais procedimentos adotados por cada participante. Na classificação final, o grupo 5 obteve o primeiro lugar geral na instrução. Já os grupos 1 e 9, ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Para o aluno do grupo 5, Jefferson Cabral, a atividade foi uma oportunidade de confirmar os conhecimentos adquiridos ao longo do curso. “A Academia procurou de uma forma muito significativa vincular teoria e prática nessa manhã, que foi repleta de conhecimentos com ênfase na abordagem ao público vulnerável. E foi possível dentro do cenário de cada equipe vislumbrar os parâmetros: técnicos; sociais e jurídicos de cada público. Além do mais, podemos perceber nitidamente a gama de responsabilidades inerentes a prática futura”.  Ele falou da emoção em concluir mais uma etapa do concurso. “Hoje completa nossa jornada nesta renomada Instituição de ensino, no curso de formação de praças e agradecemos a Deus, aos nossos familiares, nosso diretor, coronel Dutra, coordenadores e monitores pelo apoio, carinho e dedicação sempre presentes. Obrigado AESP, obrigado Polícia Militar! Seja qual for a missão que nos deleguem, temos a competência e as habilidades para desenvolvê-las”, enfatizou.

Segundo o diretor Geral da AESP, coronel José Herlínio Dutra, esse tipo de competição é uma oportunidade de aproximar o futuro policial da realidade e uma chance do aluno recém reformado se autoavaliar. “Esse tipo de ensinamento colabora muito para compreensão dos erros, para o entendimento das posturas e das atitudes mais adequadas que um futuro policial militar deve tomar em seu dia a dia. Eu creio que essa disputa de modalidades e abordagens aqui apresentadas, contribui positivamente para minimizar ao máximo os erros na execução do trabalho no cotidiano do agente de segurança pública”. E falou da responsabilidade dos novos profissionais. “Um agente de segurança pública deve sair da Academia preparado para entender que ele irá servir ao povo, e deverá servir bem, respeitando e zelando pelos direitos do cidadão, cumprindo com seus deveres e entendendo exatamente a dimensão do seu papel social e profissional dentro da instituição. Nós temos convicção que o Estado do Ceará ao receber mais 312 profissionais de segurança pública para trabalhar nas ruas, estará cada dia mais seguro”, conclui.

Formação AESP

Desde agosto, eles passam por capacitação, em período integral, na AESP acompanhando aulas teóricas e práticas que abordaram conhecimentos integrados, jurídicos, específicos e complementares, como: sociedade, ética e cidadania; ordem unida; tiro policial defensivo; fundamentos psicossociais do fenômeno da violência; defesa pessoal; técnica policial militar; direito processual penal militar; gestão de conflitos e eventos críticos; sistema de segurança pública no Brasil, atendimento em emergências médicas, direção veicular aplicada a atividade policial militar, entre outras. Além de atividades complementares (seminários e palestras) e 50 horas de estágio supervisionado.

Agora, todos os candidatos serão submetidos à avaliação final, em um prova objetiva que será aplicada no próximo dia 28. Esta a quinta turma de soldados formados pela AESP através do concurso público realizado em 2011. Durante todo o ciclo de capacitação, o Governo do Estado já nomeou um total de 3.941 novos profissionais.

Atualmente 1.022 novos profissionais estão sendo capacitados pela Academia Estadual de Segurança Pública, nos Cursos de Formação Profissional para Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, e dos Cursos de Formação Profissional de Delegados, Inspetores e Escrivães da Polícia Civil do Estado do Ceará.

Fotos: Leandro Freire (ASCOM AESP/CE)

19.02.2016

Assessoria de Imprensa da AESP
Samara Amaral
samara.amaral@aesp.ce.gov.br  / (85) 3484.1909

Assessoria de Comunicação da SSPDS
Kélia Jácome
kelia.jacome@sspds.ce.gov.br   / (85) 3101.6517

Ciro Câmara
Gestor de Células / Secretaria
ciro.camara@casacivil.ce.gov.br  / (85) 3466.4898

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado Ceará
Casa Civil / 85 3466.4898