Dia das mães feliz com a saúde dos gêmeos para a família Santos

6 de Maio de 2016

Luis Gustavo e Luis Guilherme passaram pela primeira consulta de retorno após a alta do Método Canguru do Hospital Geral Dr. César Cals, da rede pública do Governo do Estado do Ceará, na manhã dessa quinta-feira, 5 de maio. Sabe qual foi a notícia? “Eles estão ótimos. Passaram a primeira semana muito bem, em casa”, conta Francisca Deizivane dos Santos, mães dos gêmeos. O pai, Sttefano Luis de Almeida Auad, está animado. Ele faz questão de ajudar com os filhos. Segundo ele, todos precisam estar envolvidos no cuidado.

Os filhos de Deizivane nasceram prematuros na maternidade do HGCC, depois de um descolamento de placenta, no dia seis de abril. Após um tempo no berçário de médio risco, ela resolveu continuar o tratamento com o Método Canguru. “Eu tinha muita dificuldade. Quis vir para me sentir mais segura, para poder amamentar e cuidar dos meus filhos.”, revela. O Dia das Mães para a família será bem mais feliz após a confirmação do bom estado de saúde dos bebês.

Natércia Bruno, enfermeira do Canguru, assegura que a família deve ser envolvida em todo o processo de cuidados do recém-nascido. No Hospital César Cals, isso já acontece desde o pré-natal de alto risco. Ela conta que as visitas às mães no ambiente do método não são limitadas. Pais, avós, irmãos, tias, primos, todos podem passar um momento com os bebês. “A família faz parte do tratamento. Nós trabalhamos a desospitalização e as orientações que passamos são para o futuro”, esclarece a enfermeira.

Para participar do método, que é uma maneira de cuidar de bebês prematuros, a mãe é convidada. Ela recebe todas as informações e orientações para o cuidado com o filho. O recém-nascido só é admitido quando ele não precisa mais de aparelhos, não faz mais uso de antibióticos, está clinicamente estável, e a mãe aceita o convite.

Quando o bebê já passa pelos cuidados do Canguru, muitas são as vantagens comprovadas, como o controle da temperatura corporal da criança, que é aquecida pela temperatura da pele da mãe; o aleitamento materno, a partir do fortalecimento do vínculo, o aumento da afetividade entre mãe e bebê; e a mãe passa a acreditar e a confiar na recuperação do próprio filho. Tudo isso por conta do envolvimento total da mãe, do contato pele a pele e da presença da família.

banner metodo canguru hgcc1É dessa forma que William Gomes da Silva, pai de João Emanuel, ajuda a esposa, Diana de Souza Nascimento, nos cuidados com o primeiro filho do casal. Ele vem ao Hospital César Cals todos os dias. Enquanto ela toma banho, ele aproveita para sentir o filho bem mais próximo. Quando João nasceu, ele foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. O pai dele não podia segurá-lo, mas agora é diferente. “É uma maravilha poder segurar o meu filho”, conta feliz com a sensação.

Atualmente, quatro mães estão no Método Canguru. Somente nos quatro primeiros meses de 2016, 40 bebês já receberam os cuidados intensivos das mães e profissionais envolvidos. A estrutura conta com jardim, sala de jantar, sala de estar, cozinha, quartos e banheiros. Nada lembra a estrutura hospitalar. A atenção passa por uma equipe multiprofissional formada por enfermeiros, médicos, psicólogos, assistentes sociais, fisioterapeutas, técnicos e auxiliares de enfermagem.

06.05.2016

Assessoria de Comunicação do HGCC
Wescley Jorge
ascom@hgcc.ce.gov.br / 85 3101.5323
Facebook.com/HospitalGeralCesarCals
Twitter: @Hosp_CesarCals

Assinatura coornenadoria matérias