Sobrado Dr. José Lourenço abre exposição “Firmezas – Resistência Poética” neste sábado (14)

10 de Maio de 2016

Composta por obras e peças do MiniMuseu Firmeza, fundado pelos artistas plásticos Estrigas e Nice, a exposição “Firmezas – Resistência Poética” terá abertura neste sábado (14), às 10 horas, no Sobrado Dr. José Lourenço, com conversa com realizadores e lançamento de catálogo virtual sobre o acervo do MiniMuseu Firmeza. A exposição é resultante de uma oficina em curadoria colaborativa, realizada em abril no Sobrado Dr. José Lourenço, integrada por pessoas de diferentes formações, que se complementaram e se alternaram nos trabalhos de concepção expositiva, expografia, montagem, ação educativa e identidade visual. “Firmezas – Resistência Poética” segue aberta até 28 de junho com entrada franca e é uma realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e MiniMuseu Firmeza, com apoio do 67º Salão de Abril, Secultfor e Centro de Referência à Infância (Incere), patrocinado pela Coelce.

Destacando a importância e as significações do MiniMuseu Firmeza, a exposição trará fotografias, pinturas, desenhos, objetos de Estrigas e Nice e documentos e correspondências do mestre das artes plásticas cearenses com membros da Sociedade Cearense de Artes Plásticas (SCAP).

“Firmezas – Resistência Poética” surgiu de uma colaboração de agentes culturais que participaram da oficina de formação em Curadoria Colaborativa, realizada no mês de abril deste ano, numa parceria entre o Sobrado Dr. José Lourenço, através da Secult, e o MiniMuseu Firmeza. A curadoria colaborativa é formada por Adriano Souza, Aldiane Lima, Ana Carolina Frota, Anastácia Brito, André Quintino Lopes, Clara Beatriz, Clébson Oscar, Diego Sann, Érica Andrade Figueiredo, Géssica Ferreira, Hitalo Alves, Ingrid Silva De Sousa, Jocastra Holanda, Josiane Vieira, Lourdes Bernardo, Maria Rosa Menezes, Marjorie Nepomuceno, Melania Veras, Paula Machado, Tharles Cavalcante e Weber Porfírio.

A coordenadora de Patrimônio da Secult, Carolina Ruoso, que também é coordenadora a exposição e foi ministrante da Oficina de Curadoria Colaborativa, destaca a importância da atividade de formação como estímulo para a realização da exposição. “A proposta de curadoria colaborativa está relacionada com a perspectiva conceitual de políticas públicas proposta pelo Secretário da Cultura do Estado, Fabiano dos Santos, quando ele afirma que política pública não se constrói na primeira pessoa”, explica.

“Colaborar é co-laborar, trabalhar junto. Neste sentido, a oficina proporcionou aos membros da sociedade civil atuarem como protagonistas na construção de uma exposição, atuando como um grupo frequentador e colaborador do museu. A perspectiva de participação nos museus é uma reivindicação antiga, de meados do século XX, as pessoas desejam intervir e participar de maneira mais ativa das experiências artísticas e da construção de uma memória das artes, elaborada, a partir dos seus lugares”, acrescenta.

Lançamento do Catálogo sobre acervo do MiniMuseu

Junto à abertura da exposição “Firmezas – Resistência Poética”, acontecerá o lançamento do catálogo virtual “A história das Artes Plásticas no Ceará no acervo do MiniMuseu Firmeza”, projeto contemplado no VII Edital Mecenas do Ceará da Secult, que conta com o patrocínio da Coelce.

O catálogo está hospedado em um portal inédito (http://minimuseufirmeza.org/), de livre acesso do público, com informações sobre as obras e peças do MiniMuseu Firmeza, além de disponibilizar notícias sobre o equipamento cultural, agenda e loja virtual.  

O projeto tem como objetivo democratizar, sistematizar e transmitir o conhecimento por meio do catálogo de arte virtual com as pinturas, desenhos e esculturas dos artistas e obras mais representativos do acervo do MiniMuseu Firmeza, que preserva parte da história das artes plásticas no Ceará.

O catálogo traz 106 Obras do acervo de artes plásticas do Minimuseu. As obras do acervo disponíveis no Catálogo estão dividas em três salas expositivas do Museu: Sala Arte & História; Sala Nice & Estrigas e Sala Arte & Afeto. Além da Sala Arte & Vida, que foi montada após a partida dos artistas Estrigas (2/10/2014) e Nice (13/4/2013), mantendo a presença viva do casal através de espaços expositivos como quarto, cozinha, jardim, ateliê e biblioteca.

Mais sobre o MiniMuseu Firmeza

O Minimuseu Firmeza, espaço cultural, artístico e ecológico, fundado em 1969 pelos artistas plásticos Nice e Nilo Firmeza (Estrigas), constitui-se um dos principais e mais importantes acervos de artes plásticas do Ceará.  Chamado inicialmente de FirmezArte e posteriormente batizado de MiniMuseu Firmeza,  o lugar apresenta um panorama das diversas manifestações da arte cearense, composto de pinturas e esculturas, originais e reproduções, além de abrigar as obras do próprio casal de artistas.

Atualmente, composto por mais de 500 obras, entre pinturas, desenhos e esculturas, o acervo do Minimuseu Firmeza é constituído por nomes como Mário Baratta, Antônio Bandeira, Raimundo Cela, Aldemir Martins, Barrica, Chico da Silva, Delfino, o suíço Jean Pierre Chabloz, Zenon Barreto, dentre outros. Além das próprias obras do casal de artistas, Nice e Nilo Firmeza, que têm papel definitivo nas artes plásticas cearenses. Somam-se ao acervo ainda inúmeros livros, catálogos, revistas e recortes de jornais. Uma verdadeira narrativa da história da arte no Ceará, com seus movimentos, estilos, especificidades e influências, quebras de paradigmas, novas linguagens e novos suportes da arte moderna.

::Serviço::

Exposição Firmezas – Resistência Poética
Local: Sobrado Dr. José Lourenço (Major Facundo, 154, Centro)
Abertura: Sábado, 14/5, às 10h
Visitação: Até  28/6, de terça à sexta, das 9h às 18h, e aos sábados, de 9h às 17h.
Entrada franca.

 

 

10.05.2016

Secretaria da Cultura do Estado do Ceará – Secult
Dalwton Moura / 85 98699-6524 / 3101-6761 / secultmkt@gmail.com

Assinatura coornenadoria matérias