#MêsdasMães: HGF incentiva mães à doação de leite materno

18 de Maio de 2016

Em comemoração à Semana Nacional de Doação de Leite Materno, que começou na última segunda-feira (16), o Banco de Leite Humano do Hospital Geral de Fortaleza, da rede pública do Governo do Estado, realiza nesta quinta-feira (19) um café da manhã especial para mobilizar a mães, funcionários e acompanhantes sobre a importância da doação do leite materno, além de agradecer às doadoras. “A semana de doação é super importante, pois é feita para chamar atenção e estimular a sociedade em relação à doação de leite humano. No HGF, a gente faz um trabalho interno com as mães que tem bebê, elas retornam para cá alguns dias depois do parto para fazer os exames, reavaliamos a amamentação e incentivamos à doação”, ressalta Ana Márcia Bustamente, enfermeira assistente do Banco de Leite do HGF.

Banner semana doacao leite hgf3O leite materno ajuda na recuperação rápida dos bebês internados no HGF. Atualmente, 29 crianças prematuras estão internadas nas Unidades de Terapia Intensiva da Neonatologia (UTI NEO) do hospital e o banco de leite tem 100 mães doadoras cadastradas. No mínimo, a quantidade ideal de voluntárias para atender a demanda seria de 150 mães, daí a importância do trabalho desenvolvido pelo banco de leite. “Por semana, são necessários cerca de 18 litros de leite humano pasteurizado para manter os 29 bebês prematuros que estão internados. Esses nenéns necessitam da colaboração das mães que estão na fase de amamentação”, alerta a nutricionista responsável pelo processamento de leite do BLH, Angélica Bessa.

Banner semana doacao leite hgf1Para Keila Régila dos Santos, 24, doar leite materno é um ato de amor. Mãe de primeira viagem, Keila percebeu a importância do leite humano logo no início da gestação quando, com apenas 31 semanas, Kauan Eduardo nasceu. “No começo, eu não tinha leite o suficiente. Mas quando o Kauan nasceu, automaticamente o meu corpo já produziu mais leite. Com isso eu aprendi a ordenhar, a tirar o leite, e graças a Deus, ele já pegou o peito. Como ele estava mamando, a minha produção de leite só aumentava”, ressalta. Devido a várias complicações sofridas durante a gestação, Kauan nasceu com hidrocefalia, que ocorre quando existe o acúmulo do líquido que circula nas cavidades cerebrais dentro dos ventrículos. Apesar das complicações, Keila criou forças e decidiu ajudar outras mães que passam pela dificuldade de aleitamento. Após o parto, Kauan precisou de leite materno de outras mãezinhas, e ela resolveu retribuir esse gesto de amor, doando leite humano para o banco de leite do hospital.

De acordo com a enfermeira assistente do Banco de Leite do HGF, Ana Márcia Bustamente, para algumas mães não é fácil fazer a doação, por isso existe todo o trabalho desenvolvido pela equipe do banco. “A gente precisa muito da ajuda das mães que estão com leite em excesso, o leite não acaba, só faz é aumentar e manter a produção de leite, por isso é importante também que ela retire esse leite, para que ela não tenha nenhum problema na mama”, explica.

O serviço de neonatologia do HGF funciona atualmente com 18 leitos de alto risco, 16 de médio risco e uma unidade Mãe Canguru. Na unidade neonatal, as mães são contempladas com uma sala de ordenha que funciona 24 horas, com uma profissional de enfermagem exclusiva para acompanhá-las e orientá-las na realização da ordenha mamária, onde coletam leite materno destinado para o consumo do filho internado e/ou para doação. O Banco de Leite do Hospital Geral de Fortaleza tem uma equipe multidisciplinar com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fonoaudiológicos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, assistente social, nutricionista e psicóloga envolvidos com a promoção do aleitamento materno.

Atendimento

No primeiro trimestre de 2016, o Banco de Leite Humano do HGF recebeu 269 litros de leite humano ordenhado cru e no mesmo período de 2015 foram coletados cerca de 306 litros, 12% a mais que em 2016. Ainda no ano passado, foram realizados 1.655 atendimentos individuais, atendendo também a uma média de 50 bebês por mês, além de 2.028 mães que participaram de grupos de orientação ao aleitamento materno no pré-natal e no puerpério. O banco de leite recebe em torno de mil litros de Leite Humano Ordenhado Cru (LHOC) de aproximadamente 90 doadoras, internas e externas, a cada mês. As mães, após alta hospitalar da maternidade, já saem com o primeiro retorno agendado para o Núcleo de Aleitamento Materno (NUAM), onde continuam recebendo apoio para manter amamentação.

Como doar leite materno

Toda mãe que amamenta pode ajudar a manter o estoque do Banco de Leite Humano do HGF e ajudar os pequenos. O processo de captação é simples e rápido. Para doar leite humano, a mamãe pode vir até o banco de leite do hospital ou ligar para o setor e solicitar a coleta do leite na própria residência. O HGF conta com um veículo que recolhe o leite todos os dias da semana, em dois turnos. As equipes levam às mães um kit doação para realizar a ordenha de forma correta.

Serviço:

Banco de Leite Humano do Hospital Geral de Fortaleza

Contato: 3101.3335
Funcionamento: Segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas

 

18.06.2016

Assessoria de Imprensa do HGF
Débora Morais/Thiago Vidal
(85) 3101.7086 / 9.8726.1212
debora.morais@hgf.ce.gov.br
Twitter: @Hospital_HGF

Assinatura coornenadoria matérias