Nutec tem dois projetos aprovados em edital do BNB

4 de agosto de 2016

Dos seis projetos aprovados pelo BNB, dois são do Ceará, ambos do Nutec. As ideias propostas incluem o incentivo a produção de alimentos orgânicos e avaliação dos resíduos sólidos urbanos para a geração de biogás

 

Cerca de mil projetos foram enviados para o Edital de Pesquisa e Difusão de Novas Tecnologias de Convivência e Mitigação dos Impactos das Mudanças Climáticas da Região Nordeste do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Dos seis projetos aprovados na área de Meio Ambiente, dois são cearenses e pertencem à Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (Nutec), vinculada à Secretaria da Ciência Tecnologia e Educação Superior do Estado (Secitece). Os projetos aprovados contemplam os segmentos de Resíduos Sólidos e Agroecologia.

No eixo de pesquisa de Agroecologia, o objetivo é monitorar resíduos de agrotóxicos nos municípios da Serra da Ibiapaba, além de disseminar métodos de produção agroecológica. Crisiana de Andrade, pesquisadora do Nutec que já realiza trabalhos na área de Resíduos de Agrotóxico há quatro anos, explica que o uso indiscriminado de pesticidas provocam danos à saúde dos agricultores. “Serão coletadas amostras de água, frutas e solo com o objetivo de diagnosticar possíveis contaminantes e alertar para as práticas agrícolas mais sustentáveis. Além disso, serão discutidas estratégias para estimular a produção agroecológica com os grupos mais vulneráveis às intoxicações por agrotóxicos, por exemplo, o pequeno agricultor”.

Apesar de incentivar a produção de orgânicos, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará, Flávio Saboia, comenta as dificuldades de investimento nesse tipo de cultura específica e justifica a necessidade de defensivos na agricultura porque, segundo ele, a produção potencial de orgânicos não supriria as necessidades alimentícias da população brasileira com o atual crescimento populacional: “Estaríamos importando alimentos em vez de exportando para EUA, Europa em geral e Japão. Em dez anos de exportação para esses países que retiram amostras para criteriosas análises, nunca tivemos cargas devolvidas de frutas utilizando agrotóxicos adequadamente”. Flávio Saboia explica ainda que os defensivos agrícolas são testados para determinada cultura e devem seguir rigorosamente a indicação da bula. “O defensivo fabricado para a banana não pode ser utilizado para a manga”. completa.

Na área de Resíduos Sólidos a inovação do Nutec é avaliação de tecnologias para o tratamento da Fração Orgânica do Resíduo Sólido Urbano através de coleta seletiva e monitoramento da estabilização dos resíduos durante a biodigestão, para a geração de biogás. O doutor Ari Clecius Lima é um dos pesquisadores do Nutec e justifica o projeto como  “uma alternativa no caminho da redução da quantidade de resíduos sólidos que é encaminhado aos aterros sanitários.”

Para o presidente do Nutec, Francisco das Chagas Magalhães, esses projetos aprovados pelo BNB-Fundeci aproximam a instituição dos setores do agronegócio e meio ambiente e expandem suas contribuições para a adoção de práticas sustentáveis pelos produtores agrícolas, gestão, destinação e aproveitamento de resíduos sólidos urbanos: “Sem dúvidas, dessas iniciativas surgirão benefícios que vem ao encontro dos interesses de cada elo da cadeia produtiva”.

Além do desenvolvimento de pesquisas e consultoria à indústria cearense, o Nutec, fundação sem fins lucrativos, possui 12 laboratórios em funcionamento e presta serviço à população a preços mais acessíveis que no mercado tais como: calibração de equipamentos, ensaios de materiais para construção civil além de análise de água e alimentos. Para solicitar um orçamento, basta ligar para a Central de Atendimento do Nutec (CAC) no (85) 31012445 ou enviar e-mail para cac@nutec.ce.gov.br. O Nutec está localizado na Rua Professor Rômulo Proença, s/n, no Campus do Pici.

04.08.2016

Arinne Oliveira
Assessoria de Imprensa do Nutec
arinne.mauricio@gmail.com
(85) 989709124