Dragão do Mar abre exposição sobre a arte ancestral e milenar do barro neste sábado (17)

16 de setembro de 2016

Com curadoria de Dodora Guimarães e Valéria Laena, a mostra “Miolo de Pote: a cerâmica cearense primitiva e atual” apresenta uma vasta coleção da produção do Estado. Abertura será às 17h e tem acesso gratuito

 

Neste sábado (17), às 17h, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura abre ao público uma nova exposição, no Museu da Cultura Cearense (MCC): “Miolo de Pote: a cerâmica cearense primitiva e atual”. Reunindo uma série de peças feitas de barro, a mostra apresenta o dinamismo e vivacidade desta arte ancestral e milenar, no Ceará, além de trazer ainda a contribuição de artistas plásticos e visuais como Bosco Lisboa, Gentil Barreira e Tiago Santana.

Potes, panelas, alguidar, caco de torrar café, brinquedos. A exposição Miolo de Pote revela um Ceará uno e múltiplo, similar e diverso, em dia com as heranças indígenas, africanas, ibéricas. “Primitiva e atual, a arte no barro mantém características próprias em cada localidade ou região, seja no tipo de material, no desenho, nas técnicas, seja no resultado final”, define a curadora Dodora Guimarães. Além dela, a mostra tem ainda a contribuição curatorial da historiadora e diretora de museus do Centro Dragão do Mar, Valéria Laena.

Miolo de Pote reúne, sobretudo, duas coleções públicas: a do Museu da Cultura Cearense (Instituto Dragão do Mar), feita entre 1997 e 1998, que cobriu a Região do Cariri, Saboeiro e Iguatu; e a da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Governo do Estado do Ceará), adquirida em 2005 e 2006, durante o Projeto Secult Itinerante, que percorreu todo o Estado. Algumas peças advindas do Projeto Comida e da exposição O Fabuloso Mundo do Barro, ambos do MCC, enriquecem a mostra que conta ainda com a participação dos artistas plásticos e visuais Bosco Lisboa, Gentil Barreira, Liara Leite, Sabyne Cavalcanti, Tiago Santana, Tércio Araripe, Terry Araújo e Túlio Paracampos.

Instalação de Bosco Lisboa

Em julho, o MCC e o artista Bosco Lisboa desenvolveram uma oficina gratuita, aberta ao público, cujas peças produzidas agora são parte de uma instalação inédita, nesta exposição. Nas aulas ministradas de 19 a 22 de julho, no ateliê da Praça Verde do Dragão do Mar, o artista ensinou as técnicas para se trabalhar com argila.

Natural de Juazeiro do Norte (CE), Bosco desenvolveu, por mais de dez anos, uma pesquisa com artesãos do Sítio Touro e do bairro Tiradentes, tradicionais redutos da cerâmica de sua cidade natal. Em 1994, passou a moldar o barro tendo em vista sua relação com o cotidiano. Por seu trabalho, recebeu menção honrosa no Salão dos Novos em 1993, em Fortaleza. Entre as exposições coletivas de que participou, destacam-se 1ª Bienal do Cariri (Juazeiro do Norte, 2001), Bienal Naif’s (Sesc Piracicaba, 2004) e Projeto Abolição Tudo É de Barro, no Centro Cultural do Abolição (Fortaleza, 2005).

Mediações

Nos finais de semana de setembro e outubro, sempre a partir das 17h, o Núcleo de Ação Educativa do Museu da Cultura Cearense realizará mediações abertas ao público sobre a exposição Miolo de Pote: a cerâmica cearense primitiva e atual. Cada mediação será focada na prática do artesanato com o barro em uma cidade diferente do Ceará, expressão com representação em todas as regiões do Estado, em suas dimensões utilitária, votiva, lúdica e artística.

Além das mediações abertas, escolas e outras instituições podem agendar visita mediada previamente pelo telefone 85 3488.8621 ou pelo e-mail agendamentomuseus@gmail.com, de segunda a sexta, das 9h às 17h. Esse serviço é gratuito.

Diálogo Cultural

Outra ação do Núcleo de Ação Educativa do MCC é o Diálogo Cultural. No dia 23 de setembro, a partir das 17h, na exposição, as curadoras Dodora Guimarães e Valéria Laena vão dialogar sobre o acervo, a proposta da exposição e sua importância para a cidade de Fortaleza e para o Ceará. Já no dia 30 de setembro, a partir das 15h30, também na exposição, o artista plástico Túlio Paracampos falará sobre sua trajetória artística, experiência com o barro e a proposta de suas obras. Túlio realiza estudos através de composições modulares em representações volumétricas e planas.

SERVIÇO

Abertura da exposição Miolo de Pote: a cerâmica cearense primitiva e atual

Quando: sábado, dia 17 de setembro de 2016
Hora: 17h
Onde: Museu da Cultura Cearense, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Visitação: de terça a sexta, das 9h às 19h (acesso até as 18h30); e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30)
Acesso gratuito

Mediações Miolo de Pote: a cerâmica cearense primitiva e atual

Quando: dias 17 e 18 (foco na cidade de Limoeiro do Norte) e dias 24 e 25 de setembro de 2016 (Cascavel)
Hora: a partir das 17h
Onde: Piso intermediário do MCC
Educadores: Paulo Lima e Erick Sousa
Acesso gratuito

SOBRE AS CURADORAS

Valéria Laena é Historiadora e atua como Diretora de Museus do Instituto Dragão do Mar. Coordena diversas pesquisas pelo Museu da Cultura Cearense, como o Projeto Comida e o Projeto Retrato Popular.

Dodora Guimarães é formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará, com especialização em Teorias da Comunicação e da Imagem. Atua como crítica e curadora de arte. Já foi curadora de diversas exposições pelo Museu da Cultura Cearense.

Sugestões de entrevista

Dodora Guimarães – 85 99696.7673
Valéria Laena – 85 98733.8831

16.09.2016

Luar Maria Brandão
Assessoria de Comunicação
Instituto Dragão do Mar (Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Centro Cultural Bom Jardim e Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho)
+55 85 3488.8625/ +55 85 98970.8081

Expediente imprensa2-01